Comparação entre valores de condutividade hidráulica calculados e medidos

B. Fernandez, L. F. Cavalcante, E. A. Borges

Resumo


Valores de condutividade hidráulica K( Θ) calculados pelos métodos de Marshall e Milliginton & Quirk, a partir das curvas de retenção de água, para as profundidades de 0-15 e 15-30 cm de um solo oxissol de Areia, Paraíba, foram comparados em valores de K(Θ) determinados experimentalmente por Cavalcante e colaboradores. Devido à alta taxa de movimento de água no solo só foi possível, através do método experimental, a avaliação de K(Θ) a conteúdos de água menores de 0,35 cm³ cm-3, o que não permitiu a comparação entre os valores calculados e medidos na faixa próxima a saturação. Verificou-se que, para a profundidade de 0- 15 cm, nenhum dos métodos utilizados para calcular k (Θ) forneceu uma boa estimativa de k (Θ) medida experimentalmente. Para a profundidade de 15- 30 cm, porém, verificou-se uma bem melhor associação entre ambos os métodos, sendo a equação de Millington e Quirk, com p = 2/3, a que, em geral, feza melhor estimativa de K(Θ) medida. Finalmente, observou-se que os valores de K (Θ) calculados através das equações originais de Marshall (p= 2) e Millington e Quirk (p = 4/3) são bastante semelhantes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25066/agrotec.v1i1.43449

Revista Agropecuária Técnica
ISSN impresso 0100-7467
ISSN online 2525-8990


Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=14


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional