PARA ALÉM DA MORAL DO MACHO: A DIGNIDADE SEXUAL NO CÓGIDO PENAL BRASILEIRO

Autores

  • Sávio Silva de Almeida Doutorando em Desenvolvimento Urbano - MDU/UFPE

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2179-7137.2017v6n2.27925

Palavras-chave:

Dignidade Humana. Direitos Humanos. Sexualidade. Subjetividade. Patriarcado.

Resumo

O presente trabalho possui os direitos humanos como tema, tendo a dignidade sexual como enfoque. Sendo assim, o artigo tem como objetivo analisar a proteção da dignidade sexual no direito penal brasileiro. Trata-se assim de uma pesquisa qualitativa, de natureza descritiva, baseada em extensa revisão bibliográfica. Entende-se que a dignidade sexual decorre do princípio da dignidade humana, ou seja, não há dignidade humana se a dignidade sexual é violada. O processo de reconhecimento dos direitos humanos das mulheres foi fruto de um longo processo de participação ativa das mulheres na política mundial, que culminou com a inclusão dos debates de gênero no âmbito da justiça. Pois, percebeu-se que concorre para a violação da dignidade sexual a formação de uma sexualidade e uma subjetividade agressiva, quando a sexualidade poderia ser, ao contrário, vivenciada como um ato amoroso. Neste sentido, o direito penal sexual brasileiro, com base na Lei n. 12.015, tem caminhado no sentido de abandonar uma moral patriarcal, que hierarquiza as mulheres em “virgens”, “honestas”, “prostitutas” e “meretrizes”, para promover e proteger a dignidade sexual das mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sávio Silva de Almeida, Doutorando em Desenvolvimento Urbano - MDU/UFPE

Doutorando em Desenvolvimento Urbano - MDU/UFPE Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente - PRODEMA/UFPE Bacharel em Administração - FOCCA

Referências

ANDRADE, V. R. P. de. (2004) O Sistema de Justiça Criminal da Violência Sexual contra a Mulher. Revista Brasileira de Ciências Criminais. RBCCrim 48/260. Maio-Jun./2004. In: PIOVESAN, F.; GARCIA, M. (Org.). Teoria Geral dos Direitos Humanos. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2011. (Coleção doutrinas essenciais; v. 4).

BACILA, C. R. (2015) Criminologia e Estigmas: Um Estudo sobre os Preconceitos. 4 Ed. São Paulo: Atlas.

BECCHI, P. (2013) O Princípio da Dignidade Humana. Aparecida: Editora Santuário.

BIROLI, F. (2014) O Debate sobre Pornografia. In: MIGUEL, L. F.; BIROLI, F. Feminismo e Política: Uma Introdução. São Paulo: Boitempo, 2014.

BITENCOURT, C. R. (2015) Tratado de Direito Penal: Parte Especial: Dos Crimes contra a Dignidade Sexual até os Crimes contra a Fé Pública. 9 Ed. São Paulo: Saraiva. (v. 4).

BITTAR, E. C. B. (2011) Curso de Filosofia Política. 4 ed. São Paulo: Atlas.

CAPEZ, F. (2010) Curso de Direito Penal, Parte Especial: dos Crimes contra a Dignidade Sexual a dos Crimes contra a Administração Pública (arts. 213 a 359-H). 8 Ed. São Paulo: Saraiva. (v. 3).

CARRASCO, C; PETIT, M. (2012) Mulheres Trabalhadoras e Marxismo: Um Debate sobre a Opressão. São Paulo: Editora Instituto José Luis e Rosa Sundermann.

CARVALHO, B. (1943) Crimes contra a Religião, os Costumes e a Família: Títulos V, VI e VII do C. Penal. Rio de Janeiro: Jacinto.

COMPARATO, F. K. (2006) Ética: Direito, Moral e Religião no Mundo Moderno. 3 ed. São Paulo: Companhia das Letras.

__________________. (2010) A Afirmação Histórica dos Direitos Humanos. 7 ed. São Paulo: Saraiva.

COMPARATO, F. K. (2013) Rumo à Justiça. 2 ed. São Paulo: Saraiva.

DAVIS, Angela. Y. (2000) Women and Capitalism: Dialectics of Oppression and Liberation. In: JAMES, J.; SHARPLEY-WHITING, T. D. (Editors). The Black Feminist Reader. Malden-Oxford: BLACKWELL, 2000.

D’ELIA, F. S. (2012) Tutela da Dignidade Sexual e Vulnerabilidade. 364 f., 2012. Dissertação (Mestrado em Direito das Relações Sociais). Pontifícia Universidade Católica. São Paulo.

DUPRAT, D. (2015) Igualdade de Gênero, Cidadania e Direitos Humanos. In: FERRAZ, C. V.; LEITE, G. S. (Coords.) Direito à Diversidade. São Paulo: Atlas, 2015.

GOELLNER, S. V. (2013) A Produção Cultural do Corpo. In: LOURO, G. L.; FELIPE, J; GOELLNER, S. V. (Orgs.) Corpo, Gênero e Sexualidade: Um Debate Contemporâneo na Educação. 9 Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

GOLDMAN, W. (2014) Mulher, Estado e Revolução: Política Familiar e Vida Social Soviéticas, 1917-1936. São Paulo: Boitempo: Iskra Edições.

GONÇALVES, T. A. (2013) Direitos Humanos das Mulheres e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos. São Paulo: Saraiva.

GRECO, R. (2013) Código Penal: Comentado. Niterói, RJ: Impetus.

GUERRA, S. (2013) Direitos Humanos: Curso Elementar. São Paulo: Saraiva.

__________. (2014) Direitos Humanos: Na Ordem Jurídica Internacional e Reflexos na Ordem Constitucional Brasileira. 2 ed. São Paulo: Atlas.

GUSMÃO, C. de. (1921) Dos Crimes Sexuaes: Estupro, Attentado ao Pudor, Defloramento e Corrupção de Menores. Rio de Janeiro: F. Briguiet & c.

HALL, S. (2015) A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. 12 Ed. Rio de Janeiro: Lamparina.

HOBSBAWM, E. (1989) The Age of Empire, 1875-1914. New York: Vintage Books.

HUNT, L. (2009) A Invenção dos Direitos Humanos: uma História. São Paulo: Companhia das Letras.

KARAM, M. L. (1995) Sistema Penal e Direitos da Mulher. Revista Brasileira de Ciências Criminais. RBCCrim 9/147. Jan.-Mar./1995. In: PIOVESAN, F.; GARCIA, M. (Org.). Teoria Geral dos Direitos Humanos. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais. 2011. (Coleção doutrinas essenciais; v. 4).

KEINERT, R. C. (2012) Os Direitos Humanos e a Consecução do Conceito de Humanidade. In: BUCCI, D.; SALA, J. B. CAMPOS, J. R. de. (Coord.) Direitos Humanos: Proteção e Promoção. São Paulo: Saraiva, 2012.

LEFF, E. (2006) Racionalidade Ambiental: a Reapropriação Social da Natureza. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

LOURO, G. L. (2014) Gênero, Sexualidade e Educação: Uma Perspectiva Pós-Estruturalista. 16 Ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

LOUW, D. J. (1998) Ubuntu: An African Assessment of the Religious Other. Twentieth World Congress of Philosophy, Boston, 1998. Disponível em:<http://www.bu.edu/wcp/Papers/Afri/ AfriLouw.htm>. Acesso em: 03/05/2014.

MARMELSTEIN, G. (2011) Curso de Direitos Fundamentais. 3 ed. São Paulo: Atlas.

MICHEL, A. (1982) O Feminismo: Uma Abordagem Histórica. Rio de Janeiro: Zahar.

MIGUEL, L. F. (2014a) O Feminismo e a Política. In: MIGUEL, L. F.; BIROLI, F. Feminismo e Política: Uma Introdução. São Paulo: Boitempo, 2014.

____________. (2014b) A Igualdade e a Diferença. In: MIGUEL, L. F.; BIROLI, F. Feminismo e Política: Uma Introdução. São Paulo: Boitempo. 2014.

MIES, M. (1993a) Novas Tecnologias Reprodutivas: Implicações Sexistas e Racistas. In: MIES, M.; SHIVA, V. Ecofeminismo. Lisboa: Instituto Piaget, 1993.

_______. (1993b) O Mito do Desenvolvimento Catching-Up. In: MIES, M.; SHIVA, V. Ecofeminismo. Lisboa: Instituto Piaget, 1993.

MIES, M.; SHIVA, V. (1993) Povo ou População: A Caminho de uma Nova Ecologia da Reprodução. In: MIES, M.; SHIVA, V. Ecofeminismo. Lisboa: Instituto Piaget, 1993.

MIGNOLO, W. (2004) Os Esplendores e as Misérias da “Ciência”: Colonialidade, Geopolítica do Conhecimento e Pluri-Versidade Epistémica. In: SANTOS, B. de S. (Org.) Conhecimento Prudente para uma Vida Decente: um Discurso sobre as Ciências Revisitado. São Paulo: Cortez, 2004.

NORONHA, E. M. (1943) Crimes Contra os Costumes. São Paulo: Saraiva & Cia.

NUNES, R. (2010) O princípio Constitucional da Dignidade da Pessoa Humana: Doutrina e Jurisprudência. 3 ed. São Paulo: Saraiva.

PASSOS, E. (2009) Ética nas Organizações. São Paulo: Atlas.

PIOVESAN, F. (2014) Temas de Direitos Humanos. 7 ed. São Paulo: Saraiva.

PIOVESAN, F.; PIROTTA, W. R. B. (2014) A Proteção dos Direitos Reprodutivos no Direito Internacional e no Direito Interno. In: PIOVESAN, F. Temas de Direitos Humanos. 7 Ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

PORTO-GONÇALVES, C. W. (2013) A Globalização da Natureza e a Natureza da Globalização. 5 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

RODRIGUES, T. de C. (2013) Tráfico Internacional de Pessoas para Exploração Sexual. São Paulo: Saraiva.

SAFFIOTI, H. (2015) Gênero Patriarcado Violência. 2 Ed. São Paulo: Expressão Popular: Fundação Perseu Abramo.

SANTOS, B. de S. (2010) A Gramática do Tempo: para uma Nova Cultura Política. 3 ed. São Paulo: Cortez.

SHIVA, V. (1993) O Empobrecimento do Ambiente: As Mulheres e as Crianças para o Fim. In: MIES, M.; SHIVA, V. Ecofeminismo. Lisboa: Instituto Piaget, 1993.

SOARES, R. M. F. (2010) O Princípio Constitucional da Dignidade da Pessoa Humana: em Busca do Direito Justo. São Paulo: Saraiva.

TRINDADE, J. D. de L. (2011) História Social dos Direitos Humanos. São Paulo: Peirópolis.

WALLERSTEIN, I. (2001) Capitalismo Histórico e Civilização Capitalista. Rio de Janeiro: Contraponto.

ZAPATER, M. C. (2015) Esse Corpo tem Dono? O Direito das Mulheres à Autonomia sobre o Próprio Corpo. In: FERRAZ, C. V.; LEITE, G. S. (Coord.) Direito à Diversidade. São Paulo: Atlas, 2015.

Publicado

2017-12-03

Como Citar

ALMEIDA, S. S. de. PARA ALÉM DA MORAL DO MACHO: A DIGNIDADE SEXUAL NO CÓGIDO PENAL BRASILEIRO. Gênero &amp; Direito, [S. l.], v. 6, n. 2, 2017. DOI: 10.22478/ufpb.2179-7137.2017v6n2.27925. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ged/article/view/27925. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Seção Livre