DRAMATURGIA DE CUPIDEZ ENTRE ROSAS E GIRASSÓIS

a anatomia das flores em poesias da Erótica brasileira

Autores

  • Diego Batista Leal Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
  • Isa Etel Kopelman Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

Resumo

Este texto trata de experimentações realizadas no processo de investigação cênica “Dramaturgias de Cupidez”, para a pesquisa de doutoramento desenvolvida e orientada pelos presentes autores. O texto aborda as primeiras etapas da investigação com a miríade de versos licenciosos, obscenos, enigmáticos, carnavalizados, sensuais, escatológicos, entre outras características, presentes na produção poética do país. Essas práticas da pesquisa em andamento ocorreram no contexto de isolamento social, com os poemas: “As rosas do cume”, de Laurindo Rabelo, e “Girassol da madrugada”, de Mário de Andrade. Neste relato, trazemos algumas reflexões relacionadas à reverberação da palavra poética erotizada no corpo, como caminho de composição de um corpoesia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-06-13

Como Citar

DIEGO BATISTA LEAL; ISA ETEL KOPELMAN. DRAMATURGIA DE CUPIDEZ ENTRE ROSAS E GIRASSÓIS: a anatomia das flores em poesias da Erótica brasileira. MORINGA - Artes do Espetáculo, [S. l.], v. 13, n. 1, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/moringa/article/view/63338. Acesso em: 8 dez. 2022.