TRAMAS CONCEITUAIS: uma análise do conceito de autogestão em Rosanvallon, Bourdet e Guillerm

Autores

  • Pompilio Locks Filho
  • Marília Veríssimo Veronese

Resumo

O objetivo deste trabalho é caracterizar o conceito de autogestão em duas obras específicas: La Autogestión de Pierre Rosanvallon e Autogestão: uma mudança radical de Yvon Bourdet e Alain Guillerm. Estas foram escolhidas tanto pela convergência bibliográfica em três dicionários acadêmicos consultados, quanto pela data de publicação, na qual o conceito já entrava em relativo desuso. As obras foram analisadas a partir da divisão em dois motes analíticos que, embora abordados em separado, são interdependentes: o ponto de vista político e o ponto de vista econômico. Propomos um esforço inicial de análise das teorias sobre a autogestão nos autores supracitados e entendemos que tal exercício possibilita uma discussão mais ampla e substantiva sobre o conteúdo do conceito, uma vez que em seu bojo situam-se temas ainda muito presentes e controversos no imaginário político do século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-04

Como Citar

Locks Filho, P. ., & Veronese, M. . V. . (2012). TRAMAS CONCEITUAIS: uma análise do conceito de autogestão em Rosanvallon, Bourdet e Guillerm. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA &Amp; TRABALHO, 36. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/politicaetrabalho/article/view/12875