SANTO ANTÔNIO DO ARACAJU: etnografia e narrativas sobre um lugar

Autores

  • Ulisses Neves Rafael Universidade Federal de Sergipe/Professor Associado 4

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2018v1n49.40765

Resumo

O bairro de Santo Antônio de Aracaju e as celebrações anuais em homenagem ao seu padroeiro, têm sido objeto, ao longo do tempo, de estimulantes considerações por parte da intelectualidade sergipana. Nosso objeto de interesse aqui se pauta nas imagens localizadas na literatura, principalmente, as quais levam em conta, sobretudo, aspectos afetivos que concorrem de forma decisiva para a construção de uma imagem do local pautada nas ideias de tradição, antiguidade, isolamento e singularidade. Tais representações contrastam fortemente com as visões de planejamento, progresso e modernidade associadas à capital como um todo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ulisses Neves Rafael, Universidade Federal de Sergipe/Professor Associado 4

Professor Associado IV do Departamento de Ciências Sociais e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Sergipe. Doutor em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004), realizou Estágio de Pós-Doutorado no Núcleo de Estudos sobre Cidades e Culturas Urbanas (NECCURB) do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. Atualmente coordena o Grupo de Pesquisa Cultura, Cotidiano e Sociabilidades na Contemporaneidade, no qual desenvolve pesquisa sobre Festas, Patrimônio, Cultura Urbana, Boemia Literária e Intolerância Religiosa no Brasil.

Downloads

Publicado

2019-03-18

Como Citar

Rafael, U. N. (2019). SANTO ANTÔNIO DO ARACAJU: etnografia e narrativas sobre um lugar. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA &Amp; TRABALHO, 1(49), 133–149. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2018v1n49.40765

Edição

Seção

Nº 49 - FESTAS, ESPETÁCULOS E PATRIMÔNIOS