A INTERFACE DA AUTOAVALIAÇÃO EM SAÚDE DOS PROFESSORES E SEU PREPARO PARA ABORDAGEM DO TEMA NA ESCOLA

  • Paula Betina Bock de PRASS
  • Wagner de Souza OLIVEIRA

Resumo

Objetivo: O presente estudo foi realizado com o intuito de analisar os conhecimentos sobre saúde de professores de educação física e a implicação destes para cuidar da própria saúde, bem como para abordar a temática no campo escolar. Para isso, foi necessário identificar os fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas degenerativas (DCD); Autoavaliar a saúde e o conhecimento dos professores; Autoavaliar seu preparo para realizar observação/orientação na saúde dos escolares. Material e Métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva, diagnóstica, quantitativa. Fizeram parte da amostra todos os professores (17) que atuam na rede estadual de ensino de um município do noroeste do estado do Rio Grande do Sul. Para a coleta de dados foram utilizados dois questionários. Para a análise estatística dos dados utilizou-se o programa SPSS 10.0. Os dados foram tratados através da estatística descritiva (média e desvio padrão). A associação entre as variáveis ordinais foi obtida através da correlação linear de Pearson e entre as variáveis categóricas foi utilizado o Chi - quadrado com significância com p< 0,05. Resultados: Foi constatado que os professores autoavaliam sua saúde de modo positivo, não apresentam fatores de risco determinantes para o aparecimento de doenças crônicas, tem um bom conhecimento sobre estas, seus fatores de risco e prevenção, mas não se sentem suficientemente preparados para abordagem da temática saúde na escola. Conclusões: Os conhecimentos dos professores não são determinantes para a abordagem da temática saúde na escola. Esta perpassa pela formação continuada no sentido de ampliar a articulação do conhecimento com a ação pedagógica. DESCRITORES Saúde. Professores. Autoavaliação. Saúde na Escola.
Publicado
2016-05-23
Como Citar
PRASS, P. B. B. de, & OLIVEIRA, W. de S. (2016). A INTERFACE DA AUTOAVALIAÇÃO EM SAÚDE DOS PROFESSORES E SEU PREPARO PARA ABORDAGEM DO TEMA NA ESCOLA. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 1(1), 45-52. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/view/28780