[ID 51649] A INFLUÊNCIA DAS PRÁTICAS MATERNAS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE CRIANÇAS PREMATURAS

  • Mayra Nathu Lodi
  • Fernanda Trubian
  • Caroline Cenci Sangali
  • Laura Rodrigues
  • Raquel Saccani
Palavras-chave: Desenvolvimento Infantil. Prematuridade. Fator de Risco. Habilidades Motoras.

Resumo

Objetivo: Avaliar a influência das práticas maternas no desenvolvimento neuropsicomotor de crianças prematuras cadastradas no Ambulatório de Alto Risco do Centro Clínico da Universidade de Caxias do Sul. Metodologia: Participaram do estudo 74 crianças prematuras de 0 a 12 meses de idade corrigida, as quais foram avaliadas por meio da Alberta Infant Motor Scale (AIMS). Para análise dos dados foi utilizada estatística descritiva e o teste do Qui-quadrado de Pearson (p=0,05). Resultados: Os resultados do estudo mostraram que 77% das crianças eram cuidadas pela mãe, poucas frequentavam a creche e a maioria permanecia pouco tempo na postura prono. O escore e o percentil médio da amostra foi de 14,81 (DP=9,50) e 37,18 (DP=26,674), classificando 44,6% da amostra com desenvolvimento motor atípico para a idade e 55,4% com desempenho adequado. Observou-se significância estatística na associação entre a categorização de desempenho da criança com o grau de escolaridade materna (Chi2=5,273; p=0,02) e o principal cuidador (Chi2=4,442; p=0,035). Conclusão: Constatou-se que os fatores ambientais geram importante impacto nas aquisições motoras de crianças prematuras, principalmente o nível de escolaridade materna e a frequência da criança na creche.
Publicado
2020-09-25
Como Citar
Nathu Lodi, M., Trubian, F., Cenci Sangali, C., Rodrigues, L., & Saccani, R. (2020). [ID 51649] A INFLUÊNCIA DAS PRÁTICAS MATERNAS NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DE CRIANÇAS PREMATURAS. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 24(3). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2020v24n3.51649
Seção
Artigo de Pesquisa