Fatores Determinantes da Probabilidade de Divulgação Voluntária de Informações Financeiras das Empresas

Autores

  • Samuel Lyncon Leandro de Lima Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE https://orcid.org/0000-0003-3956-3575
  • Maria da Piedade Araújo Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE
  • Fernando Dal Ri Murcia http://lattes.cnpq.br/4381069393306113

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2318-1001.2021v9n1.51107

Resumo

O propósito da pesquisa foi analisar os fatores determinantes que influenciaram a probabilidade das companhias brasileiras não financeiras de capital aberto, listadas na Brasil Bolsa Balcão a realizarem a prática de disclosure de informações financeiras voluntárias no ano de 2016. A divulgação voluntária de informações consiste em uma temática com papel fundamental na contabilidade, pois discute aspectos associados à transparência de informações das organizações. O diferencial proposto foi construir as variáveis dependentes, com o auxílio de uma métrica de qualidade para a comparação entre a publicação de informações das companhias. Foram realizadas coleta para levantamento sobre as informações financeiras publicadas voluntariamente em 302 empresas. Assim, o conteúdo informacional dos relatórios coletados foi analisado em profundidade, objetivando para além de qualificar, comparativamente, as informações evidenciadas pelas empresas, posteriormente também construir as variáveis dependentes dos modelos de regressão. Já as variáveis explicativas, foram modeladas com base em estudos anteriores. O principal resultado foi a estimação da probabilidade da governança corporativa e da auditoria influenciarem as práticas de disclosure de informações financeiras. Considerando a robustez dos modelos propostos e das probabilidades estimadas, não resta dúvida de que as empresas listadas no Novo Mercado não só têm alta probabilidade de publicarem voluntariamente, como divulgam com maiores detalhes, mostrando-se mais transparentes.  Nesse sentido, a grande contribuição, foi utilizar uma modelagem econométrica (modelo logit) ainda não usada para modelar os efeitos sobre a decisão das empresas divulgarem ou não informações financeiras voluntárias. Outra contribuição importante foi avançar na avaliação da qualidade do conteúdo informacional divulgado.

Biografia do Autor

Samuel Lyncon Leandro de Lima, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Mestre em Contabilidade pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Especialista em Controladoria e Finanças pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR. Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual de Maringá - UEM. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) durante o Mestrado. Participante do Grupo de Pesquisa em Contabilidade Financeira e Finanças e do Grupo de Pesquisa em Modelos Econométricos Aplicados à Pesquisa Contábil, ambos do Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Contabilidade (PPGC). Áreas de interesse: Controladoria, Contabilidade Financeira, Divulgação Financeira, Governança Corporativa, Modelos Multivariados Aplicados à Contabilidade e Finanças, Ensino e Pesquisa em Contabilidade.

Maria da Piedade Araújo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Viçosa (1990), mestrado em Ciências (Economia Aplicada) pela Universidade de São Paulo- ESALQ(1996) e doutorado em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo-ESALQ(2006). Atualmente é professora associada nível A da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, atuando do Ensino de Graduação do Curso de Ciências Econômicas do Campus de Cascavel e Docente do Mestrado em Contabilidade do Centro de Ciências Sociais Aplicadas do Campus de Cascavel. Atualmente, está Coordenadora do Núcleo de Pesquisas Avançadas em Administração, Contábeis e Economia - NUPEACE. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: Métodos Quantitativos em Economia e Modelos Econométricos; Economia dos Transportes e Logística Agroindustrial.

Fernando Dal Ri Murcia, http://lattes.cnpq.br/4381069393306113

Professor do Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais da Universidade de São Paulo - FEA/USP. Professor Convidado da Faculdade de Direito do Largo São Francisco (FDUSP). Diretor de Pesquisas da FIPECAFI. Doutor em Contabilidade e Controladoria pela USP. Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduado em Business Management (Administração) pela Webber International University (EUA), em Contabilidade pela Universidade do Vale do Itajaí e em Direito pela Universidade Paulista. Possui cursos de formação complementar na Harvard Business Schoo, na B3 (BmF-Bovespa-Cetip) e no IBGC. Áreas de interesse em pesquisa envolvem contabilidade, finanças e direito, incluindo temas como contabilidade financeira ? normas IFRSs, tributação, litigância, avaliação de empresas e governança corporativa.

Downloads

Publicado

2021-02-11

Como Citar

Leandro de Lima, S. L., Araújo, M. da P. ., & Dal Ri Murcia, F. . (2021). Fatores Determinantes da Probabilidade de Divulgação Voluntária de Informações Financeiras das Empresas. Revista Evidenciação Contábil &Amp; Finanças, 9(1), 44–62. https://doi.org/10.22478/ufpb.2318-1001.2021v9n1.51107

Edição

Seção

Seção Nacional