Suicídio Ou Assassinato? Um Outro Crime Por Trás Da Prática Homofóbica

  • Laionel Vieira da Silva Universidade Federal da Paraíba
  • Bruno Rafael silva nogueira barbosa Universidade Federal da Paraíba
Palavras-chave: Homofobia. Heteronormatividade. Suicidio. LGBT.

Resumo

Vivemos hoje em uma cultura homofóbica, com a constante manifestação dos sentimentos negativos aos homossexuais, os quais enquanto vítimas de homofobia podem chegar a sofrer com uma baixa autoestima, depressão e por vezes (casos mais extremos) a prática do suicídio. O presente estudo tem como objetivo refletir acerca da relação entre homofobia e a prática de suicídio. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica. Foram encontrados relatos de jovens que já pensaram em cometer suicídio devido à prática homofóbica na qual foram vítimas, bem como notícias de jovens que cometeram suicídio. Os resultados atentam para a necessidade de se enxergar o fenômeno homofóbico como um crime contra a vida, da maneira como ele realmente se expressa.

Biografia do Autor

Laionel Vieira da Silva, Universidade Federal da Paraíba
Graduado em Psicologia pela UFPB. Atualmente é Aluno Especial do Mestrado em Ciências das Religiões na UFPB.
Bruno Rafael silva nogueira barbosa, Universidade Federal da Paraíba
Graduando em Direito pela UFPB.

Referências

REFERÊNCIAS:

Almeida Neto, Luiz Mello de.; Crillanovick, Quéfren (1999), “A cidadania e os direitos humanos de gays, lésbicas e travestis no Brasil,” em Oliveira, Dijaci David de et al (org.), 50 anos depois: Relações raciais e grupos socialmente segregados. Brasília: Movimento nacional de direitos humanos, 167-183.

Bento, Berenice Alves de Melo (2011), “Na escola se aprende que a diferença faz a diferença”, Estudos Feministas, 2, 19, 549-559. Consultado a 25.06.2014, em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/21485

Bento, Berenice Alves de Melo (2008). O que é transexualidade. São Paulo: Brasiliense.

Barbosa, Bruno Rafael Silva Nogueira (2014). Construindo Uma Identidade dos Direitos Trans: Uma busca por uma Adequação do gênero aos seus Direitos Previdenciários. Conteudo Juridico, Consultado a 25.06.2014, em: http://www.conteudojuridico.com.br/?artigos&ver=2.48601&seo=1

Barbosa, Bruno Rafael Silva Nogueira; Cruz, Eduardo Ailson da (2014). João ou Maria? Maria ou João?: As dificuldades da adequação do gênero ao Nome civil. Revista Gênero & Direito, 1, 1, 124-145. Consultado a 25.06.2014, em: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ged/article/view/18293

França, Maria Regina Castanho (2009). Famílias homoafetivas. Revista Brasileira de Psicodrama, 17, 1

Herek, Gregory, (1991). Stigma, prejudice, and violence against lesbians and gay men, In J. Gonsiorek & J. Weinrich (Eds.). Homosexuality: Research implicationsfor public policy, 60-80.

Junqueira, Rogério Diniz (2012). Pedagogia do armário e currículo em ação: heteronormatividade, heterossexismo e homofobia no cotidiano escolar, em Milskolci, Richard (Org.). Discursos fora da Ordem: deslocamentos, reinvenções e direitos. Consultado a 25.06.2014, em: http://www.gper.com.br/noticias/d7f78fb3181f83ce3d9df79af5a92f82.pdf

Lacerda, Marcos et al, (2002). Um estudo sobre as formas de preconceito contra homossexuais na perspectiva das representações sociais. Psicologia: Reflexão e Crítica, 15, 165-178

Mesquita, Teresa Cristina Mendes de, (2008). Homossexualidade: Constituição ou Construção? Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação) – Curso de Psicologia, Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) Brasília.

Ministério Da Saúde. Consutado a 23.06.2014, em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?idb2011/c09.def

Mott, Luís; Cerqueira, Marcelo (2000). Causa Mortis: Homofobia.Violação dos Direitos Humanos e Assassinato de Homossexuais no Brasil. Salvador (BA): Editora Grupo Gay da Bahia.

Mott, Luís. Por que os homossexuais são os mais odiados dentre todas as minorias? (2002) Gênero & cidadania, 143-256. Campinas: Pagu/Núcleo de Estudos de Gênero – UNICAMP

Pereira, Henrique; Leal, Isabel (2002). A homofobia internalizada e os comportamentos para a saúde numa amostra de homens homossexuais. Indisciplinar a Teoria: Estudos Gays, Lésbicos e Queer, 245-260. Lisboa: Fenda

Petry, Analídia Rodolpho, and Dagmar Estermann Meyer (2011). Transexualidade e heteronormatividade: algumas questões para a pesquisa. Textos & Contextos, 10, 1, 193-198, Consultado a 25.06.2014, em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/viewFile/7375/6434

Ribeiro, Marcos (2007). Saúde e Prevenção na escola. In: Salto para o futuro. Consultado a 23.06.2014, em: http://www.tvbrasil.org.br/fotos/salto/series/105148saudeprevencao2.pdf

Ribeiro, Thaysa Halima Sauáia (2003). Adoção e sucessão nas células familiares homossexuais. Equiparação à união estável. JusNavegandi,7, 62

Rocha, Marcio Arthoni Souto da, et. al. (2012). A experiência suicida numa perspectiva humanista-fenomenológica. Revista da Abordagem Gestáltica, 18, 1, 69-78

Schmitt, Ricardo et. al. (2008). Perfil epidemiológico do suicídio no extremo oeste do estado de Santa Catarina, Brasil. Rev Psiquiatr RS, 30, 2, 115-123

Silva, Valdeci. Gonçalves da (2012). O adolescente gay e a capacidade de resiliência da família (estudo de um texto biográfico). In: Psicologia.pt. Consultado a 23.06.2014, em: http://www.psicologia.pt/artigos/textos/TL0295.pdf

Taquette, Stella R et. al. (2005). Relatos de experiência homossexual em adolescentes masculinos. In: Ciência e Saúde Coletiva. 10, 2, 399-407.

Teixeira-Filho, Fernando Silva; Carina Alexandra Rondini (2012). Ideações e tentativas de suicídio em adolescentes com práticas sexuais hetero e homoeróticas. Saúde e Sociedade, 21, 3, 651-667

Torrão Filho, Amílcar (2000). Tríbades galantes, fanchonos militates: homossexuais que fizeram história. São Paulo: Summus

Ventura, Miriam (2010). A transexualidade no tribunal: Saúde e Cidadania. Rio de Janeiro: Eduerj

Werlang, Blanca Susana Guevara, et. al. (2005). Fatores de risco ou proteção para a presença de ideação suicida na adolescência. Revista Interamericana de Psicologia, 39, 2, 259-266

Werlang, Blanca Susana Guevara, et. al. (2005). Indícios de Potencial Suicida na Adolescência. Psicologia Revista, 14, 1, 41-58

World Health Organization. Background [On-line]. Consultado a 23.06.2014, em: http://www.who.int.mental-health/suicide

Publicado
2014-09-17
Como Citar
VIEIRA DA SILVA, L.; SILVA NOGUEIRA BARBOSA, B. R. Suicídio Ou Assassinato? Um Outro Crime Por Trás Da Prática Homofóbica. Gênero & Direito, v. 3, n. 2, 17 set. 2014.
Seção
Direitos Homoafetivos, lutas LGBTI e teoria queer