Trabalhadoras e consumidoras: transformações do emprego doméstico na sociedade brasileira

  • Renata Guedes Mourão Macedo Universidade de São Paulo

Resumo

O artigo esboça um panorama do emprego doméstico na sociedade brasileira, reconstituindo dois movimentos, “de criadas a trabalhadoras” e de “trabalhadoras pobres a consumidoras da classe C”. Ao analisar debates atuais sobre a profissão, indica a coexistência na mídia de dois discursos contraditórios e sobrepostos: de um lado, discursos que enfatizam os estigmas associados à profissão, majoritariamente feminina, negra e pobre. De outro, discursos que destacam a crescente escassez dessas profissionais no Brasil, as quais estariam cada vez mais escolarizadas e “empoderadas”. Por meio de pesquisa de campo realizada entre empregadas domésticas que trabalham na cidade de São Paulo (SP), o artigo discute como tais ambiguidades

Biografia do Autor

Renata Guedes Mourão Macedo, Universidade de São Paulo
Mestre em Ciências Sociais (Antropologia Social) pela USP. Área: antropologia urbana, trabalho, consumo, mídias, gênero.
Publicado
2015-06-30
Como Citar
Macedo, R. G. M. (2015). Trabalhadoras e consumidoras: transformações do emprego doméstico na sociedade brasileira. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA & TRABALHO, 1(42). Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/politicaetrabalho/article/view/16857