Uma dor que não passa: aportes teórico-metodológicos de uma antropologia das doenças compridas

  • Soraya Fleischer UNB
  • Mónica Franch UFPB

Resumo

O artigo apresenta o dossiê, com os respectivos autores e textos, bem como traz questões de cunho teórico e metodológico que dizem respeito às possibilidades de uma antropologia das doenças de longa duração.

Biografia do Autor

Mónica Franch, UFPB
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4701352Y6
Publicado
2015-06-30
Como Citar
Fleischer, S., & Franch, M. (2015). Uma dor que não passa: aportes teórico-metodológicos de uma antropologia das doenças compridas. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA & TRABALHO, 1(42). Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/politicaetrabalho/article/view/25251
Seção
Nº 42 - DOSSIÊ ANTROPOLOGIA DAS DOENÇAS DE LONGA DURAÇÃO