GÊNERO E VIOLÊNCIA NA EXPERIÊNCIA DAS TRABALHADORAS DA INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO

Autores

  • Mariana Pereira de Castro Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2021v1n54.55294

Resumo

Neste trabalho apresento os principais resultados de uma pesquisa sobre as situações de violência enfrentadas pelas mulheres da indústria do vestuário em seu ambiente de trabalho. O setor do vestuário é caracterizado pelo uso intensivo de mão de obra, precariedade e baixos salários. Além disso, o processo de trabalho é bastante taylorizado e profundamente marcado pela divisão sexual do trabalho. Dessa forma, ainda que seja um setor composto majoritariamente por mulheres, elas estão concentradas nos baixos níveis hierárquicos, com uma diferença salarial significativa em relação aos homens. Assim, as mulheres, expostas a uma maior vulnerabilidade, são as principais vítimas da violência no local de trabalho, sofrendo principalmente assédios moral e sexual. Para compreender esse cenário, a pesquisa foi realizada com base nos conceitos de gênero, patriarcado e violência, conforme elaborados por Heleieth Saffioti. De acordo com esse arcabouço teórico, os resultados indicam que a violência no setor do vestuário está associada a uma noção de feminilidade e que é intensificada na articulação com as relações sociais de classe, raça e sexualidade. Argumento também que, embora constantemente ameaçadas e violentadas, essas mulheres são capazes de construir estratégias de resistência, fugindo assim de seus destinos de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-10-26

Como Citar

Pereira de Castro, M. (2021). GÊNERO E VIOLÊNCIA NA EXPERIÊNCIA DAS TRABALHADORAS DA INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA &Amp; TRABALHO, 1(54), 49–66. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2021v1n54.55294

Edição

Seção

Nº 54 REVISITANDO HELEIETH SAFFIOTI: APORTES PARA PENSAR A ATUALIDADE DE SEUS CO