A revista, de acesso público e gratuito como todos os periódicos alojados no portal da Universidade Federal da Paraíba (http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/index/index), recebe artigos, ensaios, resenhas e traduções de pesquisadores, alunos de pós-graduação e professores doutores de instituições nacionais e/ou internacionais.


A PROLINGUA, ao longo de seus nove anos de existência, vem se consolidando como mais um espaço de divulgação de resultados de pesquisas, teóricas e aplicadas, contribuindo para a disseminação do conhecimento científico. Nesse sentido, busca proporcionar o debate entre pesquisadores e promover o intercâmbio de ideias referente aos fenômenos linguísticos em geral. Conta em seu corpo editorial com a participação de pesquisadores de diversificadas instituições nacionais e internacionais.


Licenciada pelo Creative Commons (http://www.infowester.com/creativecommons.php), também é indexada, atualmente, no Latindex (http://www.latindex.org/latindex/), no SUMÁRIOS (https://www.sumarios.org/), no CNEN (http://www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre), no Diadorim (http://diadorim.ibict.br/handle/1/1300) e no REDIB (https://www.redib.org/pt-pt/), no DOAJ (https://doaj.org/), no MIAR (https://miar.ub.edu/), e no ReserarchBib (https://www.researchbib.com/). Sua qualificação no Qualis Periódicos da CAPES (2013-2016) na área de Letras e Linguística é B1. Em divulgação prévia do Qualis Periódicos da CAPES (2017-2020), cuja versão final ainda será disponibilizada em 2021, a PROLÍNGUA passa a ser avaliada com Qualis A2.