EXECUÇÃO DOS GESTOS EMBLEMÁTICOS NA CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

  • Cássio Kennedy de Sá Andrade UFPB
  • Giorvan Ânderson dos Santos Alves

Resumo

Nos últimos anos, a teoria multimodal da língua tem despontado como uma das perspectivas de destaque nos estudos em aquisição da linguagem. Sob esta perspectiva, considera-se que a criança desde muito cedo começa a se manifestar linguisticamente, utilizando gestos e produções vocais que acontecem principalmente nas interações com o adulto. Tomasello (2003) afirma que, por volta dos nove meses, o bebê, através do olhar e do uso de gestos, começa a se envolver em um tipo de interação por ele chamada de atenção conjunta, que é a capacidade da criança compartilhar atenção entre seu parceiro de interação e algum objeto que componha a cena interativa. Bruner (1978) aponta o comportamento de atenção conjunta como um dos passos para a habilidade de aquisição da linguagem. Nas crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), esta habilidade de atenção conjunta pode ser afetada, fazendo com que ocorram atrasos de linguagem. Para que possa interagir, a criança com atraso de linguagem pode recorrer à utilização de mecanismos que ajudem a sustentar suas interações, como os gestos emblemáticos, que são gestos que fazem parte de uma comunidade ou grupo cultural e que podem se tornar convencionalizados de acordo com o contexto ou a rotina de interação (KENDON, 1982; ÁVILA-NÓBREGA, 2017). O estudo apresentado trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo, do tipo estudo de caso, cujos dados foram coletados junto à criança autista de forma naturalística dentro do contexto escolar, através de filmagens da criança e seus parceiros de interação. Através da metodologia utilizada e da análise dos dados coletados, compreende-se que a criança com TEA utiliza os gestos emblemáticos, que foram convencionalizados nas interações, para alcançar seus objetivos e manter as interações com seus parceiros, atestando o caráter multimodal da língua e sua utilização como uma alternativa de comunicação. Palavras chave: Multimodalidade; Aquisição da Linguagem; Transtorno do Espectro Autista; Gestos Emblemáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-06
Como Citar
Andrade, C. K. de S., & Alves, G. Ânderson dos S. (2020). EXECUÇÃO DOS GESTOS EMBLEMÁTICOS NA CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA. PROLÍNGUA, 14(2), 239-249. https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-9979.2019v14n2.48749