Uma coalizão de defesa, na busca de um embrião de Estado Neopentecostal

  • Nelton Moreira Souza (UFPEL) Universidade Federal de Pelotas
  • Eliete Barbosa de Brito Silva (UFG) Universidade Federal de Goiás
  • Patricia Rodrigues Chaves da Cunha (UFPEL) Universidade Federal de Pelotas

Resumo

Este artigo apresenta uma análise das práticas políticas de parlamentares pentecostais e neopentecostais da Assembléia de Deus e Igreja Universal do Reino de Deus no Congresso da República do Brasil. Compara essas práticas pentecostais e neopentecostais com padrões de comportamento da cultura política brasileira e as ações correspondentes do Estado nacional como preservador dessa mesma cultura. Intercalando-se a analise com alguns traços do trade policy-making a partir das inter-relações que se estabelecem entre Estado e Religião na forma de Coalizões de Defesa, na busca de um embrião de Estado neopentecostal. A abordagem aqui proposta não é histórica, nem linear, recorre à história social e suas interfaces com os processos políticos. Que se manifestam no trade policy-making, o artigo se propõe a lançar luz sobre alguns pontos da complexa inter-relação entre atores estatais e sociais e suas funções e negociações na consecução da agenda política. O referencial teórico mobilizado é o advocacy coalition framework. Com o intuito de compreender as relações, entre Estado, Política e Religião, na atual democracia brasileira, recorreu-se ao método comparativo. Considerando que as articulações arquitetadas pela bancada evangélica, no legislativo brasileiro, tem sido marcadas por um forte tradicionalismo moral da Frente Parlamentar Evangélica, que tem a missão de atuação na defesa da família e da moral cristã, sendo contra a plataforma dos movimentos feministas; da identidade de gênero, dos homossexuais e dos grupos de direitos humanos, valendo-se de alianças até mesmo com parlamentares católicos, fomentando um discurso moralístico, anticorrupção cabe-nos inquirir acerca dos objetivos implícitos na ação da bancada evangélica. Onde se esconde o seu pote de ouro? Palavras-Chaves: Estado; Politica; Religião; Coalizão de Defesa; Poder Legislativo.

Biografia do Autor

Nelton Moreira Souza (UFPEL), Universidade Federal de Pelotas

Doutorado em andamento na Área de Ciência Política Pelo Programa de Pós-graduação em Ciência Política do Instituto de Filosofia; Sociologia e Política, na linha de Pesquisa Processos Políticos: Atores e Instituições, pela Universidade Federal de Pelotas, IFISP /UFPEL. Mestrado em Geografia Pelo Programa de Pósgraduação em Geografia do Instituto de Estudos Socioambientais, na linha de pesquisa Dinâmica Socioespacial IESA /UFG; Especialista em Docência do Ensino Superior, pela Faculdade Brasileira de Educação e Cultura; Graduação em Geografia pelo IESA/UFG; Formação complementar em Atores, Sujeitos e Agentes da Cultura Popular – IPHAN; Curso de Aperfeiçoamento em Ciência Política sob a Supervisão Prof. Dr. Clóvis de Barros Filhos, pela Universidade de São Paulo (USP). Professor e Pesquisador com atuação em organizações da Sociedade Civil: Membro do Conselho Nacional de Política Cultural – CNPC/MINC; Membro do Comitê Intersetorial da Política Municipal para População em Situação de Rua; Consultor Técnico Plano de Direitos Humanos da Prefeitura Municipal de Goiânia; Membro da Comissão Estadual da Memória; Verdade e Justiça Dep. Jose Porfírio de Souza SDH/ CEMVJ; Membro do Coletivo de Empreendedores Afro-Brasileiros do Estado de Goiás.

Eliete Barbosa de Brito Silva (UFG), Universidade Federal de Goiás

Doutoranda em História na Universidade Federal de Goiás. Ingresso, 2016. Mestre em História pela Universidade Federal de Goiás, ingresso em 2012, término em 2014.Especialista em História do Brasil pela Universidade Federal de Goiás (2004). Graduada em História pela Faculdade do Noroeste de Minas (1998). Atualmente é professora de História nas séries finais do Ensino Fundamental - Secretaria Municipal de Educação de Valparaíso de Goiás. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Geral. Desenvolve pesquisas abordando as temáticas: Mobilidade Social, Segregação Socioespacial, Processo de construção de identidades, Relações de gênero e Análise de discurso.

Patricia Rodrigues Chaves da Cunha (UFPEL), Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em CIÊNCIAS SOCIAIS pela Universidade de São Paulo (1996), mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005) e doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Atualmente é adjunto da Universidade Federal de Pelotas e professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política. lCoordenadora o Grupo de Pesquisa Democracia e Políticas Públicas. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Cultura Política, atuando principalmente nos seguintes temas: juventude, políticas públicas, participação política, democracia e cidadania.

Publicado
2019-12-28
Como Citar
(UFPEL), N. M. S.; (UFG), E. B. DE B. S.; (UFPEL), P. R. C. DA C. Uma coalizão de defesa, na busca de um embrião de Estado Neopentecostal. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, v. 16, n. 1, p. p.57-84, 28 dez. 2019.