CONTRIBUIÇÕES DA FILOSOFIA DA LIBERTAÇÃO PARA UMA EDUCAÇÃO LIBERTADORA

Autores

  • Arivaldo José Sezyshta

Palavras-chave:

Educação, Filosofia da Libertação, Ética

Resumo

O presente texto dedica-se à Filosofia da Libertação, saber teórico que, nascido na América Latina, busca articular-se à práxis da libertação dos oprimidos. A partir de um recorte histórico, mostra que a busca pelo conhecimento é preocupação sempre presente na Filosofia, chegando aos dias de hoje, pautado pela Filosofia da Libertação no continente latino-americano, mas atrelado à superação de todas as opressões, engajado na construção do humano, contribuindo na construção de processos educacionais libertadores. Nesse labor, a ética joga papel decisivo, por possibilitar questionar o pensamento único, denunciando os mecanismos neoliberais de continuidade da dominação e da geração de novas vítimas. No campo da educação, a compreensão que se vislumbra é de que o potencial educativo está em diferentes atividades e situações e a educação escolar pode contribuir na construção de uma nova cultura, capaz de dar a palavra às vítimas, de escutar o outro, o silêncio do outro que foi silenciado. Nesse curto caminho, o texto explicita a crítica da Filosofia da Libertação à educação repetidora da opressão, reforçando a vigência e a atualidade de um pensamento que contribui na libertação do oprimido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06.04.2012

Como Citar

SEZYSHTA, A. J. CONTRIBUIÇÕES DA FILOSOFIA DA LIBERTAÇÃO PARA UMA EDUCAÇÃO LIBERTADORA. Revista Lugares de Educação, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 276–287, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rle/article/view/10968. Acesso em: 13 abr. 2024.