“Minha Casa, meu Trabalho...”: Trabalho Domiciliar na Indústria de Confecções de Goiás

  • Alessandro Gomes Enoque Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Alex Fernando Borges Universidade Federal de Lavras (UFLA)
  • Luiz Alex Silva Saraiva FACE/CEPEAD/UFMB

Resumo

Este trabalho tem, por objetivo, compreender as configurações do trabalho domiciliar na cidade de Jaraguá/GO (importante pólo produtor nacional de confecções). Em uma pesquisa qualitativa, foram realizadas 15 entrevistas semi-estruturadas no período de abril a setembro de 2012, material tratado por meio da análise do discurso. Os dados da pesquisa sugerem uma extensa rede de subcontratação de pequenas “facções” que exercem atividades (informais) de costura e acabamento para várias empresas do país. Pôde-se constatar, ainda, um quadro de precariedade com baixos salários, insalubridade, longas jornadas, bem como ausência de direitos sociais, o que revela uma dinâmica contraditória de acumulação e riqueza por parte das empresas contratantes, e de empobrecimento e precarização no que tange ao processo produtivo que sustenta tais organizações.

Biografia do Autor

Alessandro Gomes Enoque, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
Doutor em Ciências Humanas (Sociologia e Ciência Política) pela Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Minas Gerais (FAFICH/UFMG). Mestre em Administração de Empresas (Área de Concentração: Organizações e Recursos Humanos) pela Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais (FACE/UFMG). Atualmente, é professor Adjunto da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).
Alex Fernando Borges, Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Doutorando em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Atualmente, é professor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).
Publicado
2015-06-30
Como Citar
Enoque, A. G., Borges, A. F., & Saraiva, L. A. S. (2015). “Minha Casa, meu Trabalho.”: Trabalho Domiciliar na Indústria de Confecções de Goiás. TPA - Teoria E Prática Em Administração, 5(1), 130-158. https://doi.org/10.21714/2238-104X2015v5i1-19096
Seção
Artigos de Pesquisa (Research Papers)