História e progresso em Emanuel Kant

Palavras-chave: Filosofia da História; Progresso; Liberdade; Natureza; Providência; Filosofia Moral×

Resumo

A obra IaG de Kant é uma referência para os estudos sobre a história porque nos apresenta uma concepção especulativa dessa disciplina. Essa obra também nos aponta o pano de fundo moral que essa concepção especulativa da história pretende demonstrar. Por isso, podemos analisar a filosofia da história de Kant como um complemento de sua filosofia moral. A pergunta que deve ser feita diante de tal posicionamento é exatamente essa: como o filósofo consegue demonstrar estes resultados? A resposta a isso nos leva à tese do progresso na filosofia da história de Kant, mas que de certa forma é bastante comum no século XVIII: a história só teria sentido se pudesse ser compreendida a partir da noção de um progresso contínuo. Kant procura defender a possibilidade, no campo da história, de que a Natureza ou a Providência esteja executando um plano a longo prazo que trará benefícios à humanidade enquanto espécie, ainda que exija o sacrifício do bem-estar da mesma enquanto indivíduo. Kant demonstra que podemos compreender com a razão, e sua capacidade inventiva, que a humanidade está em pleno desenvolvimento ao longo do curso da história, ainda que não possamos ver o desenvolvimento no indivíduo, mas apenas na espécie.

Biografia do Autor

Antonio Djalma Braga Junior, Universidade Federal do Paraná, UFPR

O Prof. Antonio Djalma Braga Junior é Doutor em Filosofia pela UFPR (2019); Mestre em Filosofia pela UFPR (2014); Especialista em Filosofia da Educação pela UFPR (2011); Especialista em Estética e Filosofia da Arte pela UFPR (2010); licenciado em Filosofia pela Faculdade Bagozzi (2007); licenciado em História pela UNIMES (2013).

É autor dos livros "Fundamentos da Ética" e "Introdução à Filosofia Antiga" publicado pela editora InterSaberes, e do livro "Filosofia e Ética", pela editora Universidade Positivo.

Atualmente é professor da Universidade Positivo e coordena o Grupo de Pesquisas do CNPQ "LIFIDI - Liberdade, Filosofia e Direito"

Atuou como Professor da Escola de Direito e Escola de Engenharia do Centro Universitário UNIBRASIL; como Membro do CONSU do Unibrasil; como coordenador do curso de Licenciatura em História da UNINTER.

 

Tem experiência como Assessor Pedagógico da Editora Positivo; Palestrante; Analista Crítico de Material Didático da Editora OPET e como professor nas áreas das Ciências Humanas nos níveis da Educação Básica (Fundamental, Médio, Técnico) e Superior (Graduação e Pós-graduação).

Referências

KANT, Immanuel. Gesammelte Schriften. Hrsg.: Bd. 1-22 Preussische Akademie der Wissenschaften, Bd. 23 Deutsche Akademie der Wissenschaften zu Berlin, ab Bd. 24 Akademie der Wissenschaften zu Göttingen. Berlin 1900ss;

______. Idee zu einer allgemeinen Geschichte in weltbürgerlicher Absicht. Trad. Rodrigo Novaes e Ricardo R. Terra. São Paulo: Martins Fontes, 2016. (AA 08);

______. Kritik der reinen Vernunft. Trad. de Manuela Pinto dos Santos, 5ª Edição. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001. (A 1781, B 1789);

______. Metaphysische Anfangsgründe der Naturwissenschaften. Trad. Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 1990. (AA 04);

DOSSE, François. A História. Trad. Roberto Leal Ferreira. São Paulo: Editora Unesp, 2012;

KLEIN, Joel Tiago. Kant e a Ideia de uma história universal. São Paulo: Edições Loyola, 2016;

KLEINGELD, Pauline. Fortschritt und Vernunft: Zur Geschichtsphilosophie Kants. Würzburg: Köningshausen & Neumann, 1995;

MAKKREEL, Rudolph. Imagination and Interpretation in Kant. Chicago: University of Chicago Press, 1990

RAUSCHER, Frederick. Kant in Brazil, Frederick Rauscher and Daniel Omar Perez, eds., In series North American Kant Society Studies in Philosophy, Rochester, NY: Rochester University Press, 2012. Anthology of recent Portuguese language work on Kant translated into English;

______. The Nature of ‘Wholly Empirical’ History. In Kant und die Berliner Aufklärung: Akten des IX Internationalen Kant-Kongresses, Band 4, hrsg. Volker Gerhardt, Rolf-Peter Horstmann, und Ralph Schumacher (Berlin: Walter de Gruyter, 2001), 44-51;

WALSH, W. H. Introdução à Filosofia da História. Trad. Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978;

Publicado
2020-06-07
Como Citar
Antonio Djalma Braga Junior. (2020). História e progresso em Emanuel Kant. Aufklärung: Revista De Filosofia, 7(1), p.117-128. https://doi.org/10.18012/arf.v7i1.47324