Pensando criticamente a “Realpolitik”: a política de justiça social do programa “Mais IDH”

  • José Henrique Assai Universidade Federal do Maranhão, UFMA
Palavras-chave: Justiça social, ‘Mais IDH’, Crítica

Resumo

Sob o ponto de vista filosófico-político, e tomando por referência o pleito eleitoral no Brasil, a atual fisiogonomia política ficou marcada decididamente de uma “Realpolitik” entendida pelo mote: “um plano político não deve estar submetido a qualquer ideologia”. Tal assertiva enceta, na perspectiva da filosofia social, não apenas um pensar crítico-reflexivo sobre as eleições; mas, sobretudo, em que medida essa forma de pensamento permite ensejar orientações práticas no combate à distorciva ideia de que para se “fazer política” deve se estar livre de qualquer ideologia.
Levando em consideração a pesquisa da filosofia social e da teoria crítica, o presente artigo visa explicitar que o programa social ‘Mais IDH’ responde social e ideologicamente à ideia de uma “Realpolitik” atualmente em voga.

Biografia do Autor

José Henrique Assai, Universidade Federal do Maranhão, UFMA

Docente da Universidade Federal do Maranhão (Filosofia - Curso de Ciências Humanas (LCH)).

Doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS.

Estágio Doutoral em Filosofia na Europa Universität - Flensburg (Alemanha) sob a orientação do prof. Dr. Hauke Brunkhorst.

Publicado
2020-06-07
Como Citar
José Henrique Assai. (2020). Pensando criticamente a “Realpolitik”: a política de justiça social do programa “Mais IDH” . Aufklärung: Revista De Filosofia, 7(1), p.55-66. https://doi.org/10.18012/arf.v7i1.49989