Resistência de cordeiros texel e ¾ texel ¼ dorper infectados naturalmente por nematódeos gastrintestinais

  • Barbara Haline Buss Baiak Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Juliana Franciele Hartmann Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Stephanie Cristine D’Ignazio Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Adriana Martins Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Raquel Abdallah Rocha Universidade Estadual de Ponta Grossa

Resumo

O objetivo do experimento foi avaliar a resistência de cordeiros da raça Texel e ¾ Texel ¼ Dorper infectados naturalmente por nematódeos gastrintestinais, a partir dos 90 dias de idade. Foram utilizados 35 cordeiros sendo 17 cordeiros Texel e 18 ¾ Texel x ¼ Dorper, nos quais avaliou-se os seguintes parâmetros: contagem de ovos por grama de fezes (OPG), volume globular (VG), proteína plasmática total (PPT) e peso vivo (PV). Cordeiros da raça Texel apresentaram contagens de OPG superiores aos ¾ Texel ¼ Dorper aos 90 dias de idade (P<0,05). Aos 132 dias de idade o inverso ocorreu; cordeiros Texel apresentaram contagem de OPG menores que os ¾ Texel ¼ Dorper (P=0,072). Cordeiros ¾ Texel ¼ Dorper apresentaram VG maior (35%) que os cordeiros Texel (33%) aos 90 dias de idade (P=0,089). Em relação à PPT, diferenças foram encontradas aos 97 (P=0,06) e 104 (P<0,05) dias de idade, sendo os valores dos cordeiros ¾ Texel ¼ Dorper superiores aos dos Texel. Não houve diferença significativa entre os grupos em relação ao PV (P>0,05). Os cordeiros iniciaram o experimento com peso médio de 27,8 kg e 26,15 kg (¾ Texel x ¼ Dorper e Texel, respectivamente) e o finalizaram com peso médio de 32 kg e 30,85 kg, respectivamente. Cordeiros, Texel e ¾ Texel ¹/4 Dorper, devem receber maior atenção quanto ao controle de verminose e nutrição, uma vez que ambos exercem influência direta no desempenho dos animais.
Publicado
2018-12-20
Seção
Zootecnia