Na pauta de discussão: seleção de acervo em bibliotecas públicas e escolares

Resumo

A Formação e Desenvolvimento de Coleções (FDC) é um processo que vem enfrentando significativas mudanças, entre elas a diversidade crescente de publicações impressas e online e, para isso, a biblioteca tem que incorporar ao acervo, material de qualidade e em consonância com sua missão e com as necessidades informacionais seus usuários. Um dos processos da FDC é a seleção do acervo, que envolve a política e o funcionamento nas diretrizes que norteiam a tomada de decisão do processo de aquisição. A presente pesquisa se refere a um estudo acadêmico que objetivou identificar a política de seleção de coleções de bibliotecas públicas e escolares do estado de Santa Catarina. O caminho metodológico utilizado de acordo com o objetivo do estudo caracterizou-se como uma pesquisa exploratória e descritiva. O questionário semiestruturado foi o instrumento de coleta de dados. Verificou-se que ainda não existe um processo formal de política de seleção e de formação e desenvolvimento de coleções na maioria das bibliotecas, bem como faltam contratações de bibliotecários. Deste modo, pode-se inferir que a carência de bibliotecas possa ser o real motivo de não haver critérios formalizados de seleção e de políticas de desenvolvimento de coleções.

Biografia do Autor

Genilson Geraldo, Universidade Federal de Santa Catarina
Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Possui especialização em Gestão de Documentos Jurídicos e atualmente Mestrando em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFSC.
Marli Dias de Souza Pinto, Universidade Federal de Santa Catarina
Prof. Dr. da Pós-graduação e Graduação do Departamento CIN/CED/UFSC

Referências

BARROS, A. J. da S.; LEHFELD, N. A. de S. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Prentice‐Hall, 2007.

BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL HENRIQUE BASTIDE. Política de formação e desenvolvimento do acervo. Disponível em: http://bibhenriquebastide.blogspot.com.br/p/politica-de-desenvolvimento-da-colecao.html. Acesso em: 4 jun. 2017.

FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL. Biblioteca Pública: princípios e diretrizes. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2010. 173 p. Disponível em: https://www.bn.gov.br/sites/default/files/documentos/miscelanea/2015/bibliotecapublica_principiosdiretrizes_edicao2.pdf. Acesso em: 4 jun. 2017.

BRETTAS, A. P. A biblioteca pública: um papel determinado e determinante na sociedade.

Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 24, n. 2 jul./dez. 2010. Disponível em: https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/1153. Acesso em: 10 jun. 2017.

CALDIN, C. F. Reflexões acerca do papel do bibliotecário de biblioteca escolar. Revista ACB, Florianópolis, v. 10, n. 2, 2005. Disponível em: <https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/431/549>. Acesso em: Acesso em: 10 jun. 2017.

BRASIL. Ministério da Cultura. Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP). 2017. Disponível em: http://snbp.culturadigital.br/. Acesso em: 10 jun. 2017.

CUNHA, M. B. Construindo o futuro: a biblioteca universitária brasileira em 2010. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 29, n. 1, p. 719-89, jan./abr. 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n1/v29n1a8.pdf . Acesso em: 30 ago. 2017.

GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, p. 20-31, maio 1995. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/66104133/Pesquisa-Qualitativa-Tipos-Fundamentais. Acesso em: 10 jun. 2017.

GONÇALVES, M. R.; SANTOS, V. S. A biblioteca jurídica como fonte de conhecimento decisório. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 2, n. 2, p.4-11, set. 2009. Disponível em: http://www.revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/view/2/2. Acesso em: 10 jun. 2017.

MILANESI, L. Biblioteca. São Paulo: Brasiliense, 1986. 107 p.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE. Política de desenvolvimento de acervo das bibliotecas escolares da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte. 2009. Disponível em: http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/files.do?evento=download&urlArqPlc=Politica_de_Desenvolvimento_de_Acervo.pdf. Acesso em: 5 jun. 2017.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS (IFLA). Diretrizes da IFLA para Bibliotecas Públicas. Brasília: Brinquet de Lemos, 2012. 162 p.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS (IFLA). Manifesto da IFLA. 1994. Disponível em: <https://www.ifla.org/files/assets/public-libraries/publications/PL-manifesto/pl-manifesto-pt.pdf>. Acesso em: 4 jun. 2017.

MIRANDA, A. C. C. de. Desenvolvimento de coleções em bibliotecas universitárias. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 4, n. 2, p.1-19, jan./jun. 2007. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/2018/2139. Acesso em: 5 jun. 2017.

OLIVEIRA, Francisco Neves. Técnicas de amostragem utilizadas pelos serviços de auditoria interna de empresas no Brasil: um estudo de caso. 1989. 156 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ciências Contábeis, Fundação Getúlio Vargas - Instituto Superior de Estudos Contábeis, Rio de Janeiro, 1989. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/9206/000081542.pdf Acesso em: 10 jun. 2017.

PRADO, N. S.; ABREU, J. de. Modelos de organização e gestão das bibliotecas universitárias do estado de Santa Catarina. Revista Acb: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 10, n. 1, p.107-123, jan. 2005. Disponível em: <https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/417>. Acesso em: 10 jun. 2017.

QUINHÕES, M. E. T. Biblioteca escolar: sua importância e seu espaço no sistema educacional do Estado do Rio de Janeiro. In: VIANNA, Márcia Milton; CAMPELLO, Bernadete; MOURA, Victor Hugo Vieira. Biblioteca escolar: espaço de ação pedagógica. Belo Horizonte: EB/UFMG, 1999. p. 178-182.

RASCHE, F. Ética em bibliotecas públicas: representações de ética de profissionais da informação bibliotecários. 2005. 221 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação, Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015. Disponível em: http://pgcin.paginas.ufsc.br/files/2010/10/RASCHE-Francisca.pdf. Acesso em: 20 maio 2017.

RIBEIRO, M. S. P. Desenvolvimento de coleção na biblioteca escolar: uma contribuição à formação crítica sociocultural do educando. Transinformação, Campinas, v. 6, n. 1, p.60-73, jan./dez. 1994. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/viewFile/1640/1611. Acesso em: 5 jun. 2017.

SANTA CATARINA. Relações de Bibliotecas Públicas do Estado de Santa Catarina. 2015. Disponível em: https://docs.google.com/spreadsheets/d/1npdyeX_m7Uh6L38_xutEE2n2mb3Tx3j_zkzeTmYR2h0/edit#gid=11913381. Acesso em: 03 mar. 2017.

SANTA CATARINA. Governo do Estado de Santa Catarina. Sistema de Bibliotecas Públicas de Santa Catarina. [2008?] Disponível em: http://www.sc.gov.br/acoes-de-governo-cultura/sbpsc-sistema-de-bibliotecas-publicas-de-santa-catarina. Acesso em: 21 mar. 2017.

SP LEITURAS. Política de desenvolvimento de coleção. Disponível em: http://www.spleituras.org.br/wp-content/uploads/2014/05/Caderno_politica-de-desenvolvimento-de-colecao.pdf. Acesso em: 4 jun. 2017.

SILVA, E. L. da; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3. ed. Florianópolis: Laboratório de Ensino A Distância da UFSC, 2005.

TAVARES, W. Q. Política de desenvolvimento de coleções no sistema integrado de bibliotecas da Universidade Federal de Pernambuco. Biblionline, João Pessoa, v. 11, n. 2, p.135-149, jan. 2015. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/index.php/biblio/article/download/25087/15194. Acesso em: 10 jun. 2017.

TERENCE, A. C. F.; ESCRIVÃO FILHO, D. F. Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 26., 2006, Fortaleza.Anais... Fortaleza: ENEGEP, 2006. p. 1-9. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2006_tr540368_8017.pdf. Acesso em: 10 jun. 2017.

VERGUEIRO, W. de C. S. Censura e seleção de materiais em bibliotecas: o despreparo dos bibliotecários brasileiros. Ciência da Informação, Brasília, v. 16, n. 1, p.21-26, jan. 1987. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/article/viewFile/266/266>. Acesso em: 10 jun. 2017.

VERGUEIRO, W. de C. S. Desenvolvimento de coleções. São Paulo: Polis, 1989. 95 p.

VERONEZE, C. C.; AMARAL, R. M. do. Desenvolvimento e implementação de uma política de desbaste. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais... Florianópolis: FEBAB, 2013. p. 1-14. Disponível em: https://portal.febab.org.br/anais/article/view/1620. Acesso em: 10 jun. 2017.

VIEIRA, R. A introdução à teoria geral da biblioteconomia. Rio de Janeiro: Interciência, 2014.

WEITZEL, S. da R. Elaboração de uma política de desenvolvimento de coleções em bibliotecas universitárias. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

Publicado
2019-08-07
Seção
RELATOS DE PESQUISA