Uma análise da acessibilidade para deficientes visuais na seção Braille da Biblioteca Central da UFPB

  • Maricélia Matias Costa
  • Maria Amélia Teixeira da Silva Universidade Federal da Paraíba

Resumo

Na pesquisa foram analisadas as necessidades informacionais dos usuários com deficiência visual total da Seção Braille da Universidade Federal da Paraíba. Para tanto, buscou identificar as necessidades dos usuários da Seção Braille da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); descrever as barreiras informacionais existentes sob a perspectiva dos usuários da Seção Braille da UFPB e; apontar soluções para que essas barreiras sejam desarticuladas satisfazendo as necessidades de informação dos usuários da Seção Braille da UFPB. Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva, com abordagem quanti-qualitativa, na qual um formulário foi utilizado para coleta de dados, cuja aplicação em virtude da deficiência dos respondentes, foi preenchido pela própria pesquisadora que interagiu com eles. Após a análise dos dados foi possível concluir que no que concerne à acessibilidade, a Biblioteca Central e a Seção Braille da UFPB não possuía até o momento da pesquisa, uma proposta estruturada de serviços que atendam a demanda atual da Universidade. Sugere-se, desse modo, a adequação do ambiente para atender as demandas futuras de estudantes com deficiência visual, utilizando-se para isso a ABNT NBR 9050.

Biografia do Autor

Maricélia Matias Costa
Bacharela em Biblioteconomia pela Universidade Federal da Paraíba.
Maria Amélia Teixeira da Silva, Universidade Federal da Paraíba
Professora do Departamento de Ciência da Informação da UFPB. Atualmente leciona nas graduações em Biblioteconomia e Arquivologia da UFPB.

Referências

AQUINO, Mirian de Albuquerque. O Campo da Ciência da informação: gênese, conexões e especificidade. João Pessoa: Editora Universitária, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9050:

acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, 2015.

BERNHEIM, C. T.; CHAUI, M. Desafios da universidade na sociedade do conhecimento. Brasília: Unesco, 2008.

BEZERRA, Emy Porto. Digitalizando o Virtual: uma análise Informacional do Processo de Implementação da Biblioteca Digital Paulo Freire. João Pessoa: 2003. Disponível: <http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/xenancib/paper/viewFile/3374/2500>. Acesso em: 06 abr. 2019.

BRASIL. RESOLUÇÃO N° 31/2009, 26 de maio de 2009. Aprova o Regimento Interno do Sistema de Biblioteca da UFPB. João Pessoa, 2009.

CERVO, Amado Luiz; SILVA, Roberto Da; BERVIAN, Pedro A. Metodologia Científica. 6.ed. São Paulo: Pearson Education, 2007.

CHAUÍ, M. A universidade pública sob nova perspectiva. In: Conferência de abertura da 26ª reunião anual da ANPED, Poços de Caldas, 5 de outubro de 2003.

FERREIRA, Lusimar Silva. Bibliotecas universitárias brasileiras: análise de estruturas centralizadas e descentralizadas. São Paulo: Pioneira, 1980.

FREIRE, Isa Maria. Barreiras na comunicação da informação tecnológica. Ci. Inf., Brasília, v.20, n.1, p.51-54, jan./jun. 1991.

GERHARD, Tatiana Engel. et al. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2007.

GUINCHAT, C.; MENOU, M. Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. 2.ed. rev. aum. Brasília: Ibict; CNPq, 1994. 540 p.

LE COADIC, Yves-François. A Ciência da Informação. Tradução de Maria Yêda F. S. de Figueiras Gomes. 2.ed. Brasília, Briquet de Lemos, 2004.

MALHEIROS, T. M. de C. Estudo do usuário deficiente visual e subsídios para uma política de desenvolvimento de coleções da Biblioteca Central da Universidade de Brasília. 2009. 94f. Monografia (Especialização em Gestão Universitária) - Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia Científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MARQUES, C.A.; MARQUES, L.P. Do universal ao múltiplo: os caminhos da inclusão. In: LISITA, V. e SOUSA, L. (Org.) Práticas educacionais, práticas escolares e alternativas de inclusão escolar. Rio de Janeiro: DPA, 2003.

MORAES, Cláudio. Usuários de bibliotecas: informação X cidadão comum. Biblios, Rio Grande, v. 6, p.119-133, 1994.

OLIVEIRA, Marlene de. et al. Ciência da Informação e Biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

PINHO NETO, J.A.S. A Inclusão Digital para Deficientes Visuais do Setor Braille da Biblioteca Central da UFPB. Pesq. Bras. em Ci. da Inf. e Bib.,João Pessoa, v.8, n. 2, p. 001-009, 2013. Disponível em: < http://periodicos.ufpb.br/index.php/pbcib/article/viewFile/18135/10442>. Acesso em: 06 abr. 2019.

PUPO, D.T; BONILHA, F.F.G.; CARVALHO, S.H.R. Laboratório de Acessibilidade: criação, implantação e atendimento a usuários com necessidades especiais, na Biblioteca Central da Unicamp. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, SNBU,13, Natal-RN, 17-21 de outubro de 2004. Anais... cd-rom.

PUPO, D. T.; MELO, A. M.; FERRES, S. P. Acessibilidade: discurso e prática no cotidiano das bibliotecas. Campinas: Unicanp, 2008. 137p.

SILVA, E. S. da et al. Redimensionamento do serviço de automação das bibliotecas da UFPB. In: SEMINARIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITARIAS, 13; 2004, Natal. Anais... Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte: BCZM, 2004. 12p. ISBN 85- 88183-02-1.

STAREC, Claudio. A Gestão Estratégica da Informação na Universidade: os Pecados Informacionais e Barreiras na Comunicação da Informação para a Tomada de Decisão na Universidade Estácio De Sá. 2006. Disponível em: < http://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/7486>. Acesso em: 06 abr. 2019.

SOUZA, M. A. L. Biblioteca pública inclusiva: adaptar para renovar. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 33-41, ago. 2013.

Publicado
2019-08-07
Seção
RELATOS DE PESQUISA