O percurso discursivo da ciência da informação no Brasil: análise dos periódicos Ciência da Informação e Perspectivas em Ciência da Informação em 1970,1980 e 1990

  • Ana Laura Silva Xavier Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus Marília.
  • Mariana da Silva Caprioli Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus Marília.
  • Larissa de Mello Lima Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus Marília.
  • João Batista Ernesto de Moraes Associate Professor Information Science Department Faculty of Philosophy and Sciences São Paulo State University - Unesp Rua Iara Clube, 85 - 17515-330 Marília - SP Brazil + 55 14 3414-9612

Resumo

A partir da década de 1970, a Ciência da Informação se desenvolve em território brasileiro constituindo assim um percurso conceitual, discursivo e histórico passível de ser confrontado pelos pressupostos teóricos e metodológicos da Análise do Discurso de matriz francesa. No presente trabalho o problema pode ser definido através da seguinte pergunta: “Qual o discurso criado pela Ciência da Informação em suas décadas inaugurais?” Para respondê-la o objetivo é mostrar o delineamento que foi realizado do percurso conceitual e discursivo da área no Brasil nas décadas de 1970, 1980 e 1990. Como resultado foi possível verificar que nas três décadas legitima-se a discrepância entre as definições acerca da área, ou seja, não há um equilíbrio epistemológico acerca do que seria a Ciência da Informação mas sim, dois pólos de atuação: o que encara a Ciência da Informação enquanto Interdisciplinar, sendo mais teórico, e o polo que mostra a responsabilidade da Ciência da Informação na atualidade, sendo este mais concreto.

Biografia do Autor

Ana Laura Silva Xavier, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus Marília.
Bacharela em Biblioteconomia pela Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus Marília; Mestranda em Ciência da Informação pela mesma universidade.
Mariana da Silva Caprioli, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus Marília.
Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Faculdade de Filosofia e Ciências - Marília. PPGCI. Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Faculdade de Filosofia e Ciências - Marília. PPGCI. Bolsista FAPESP - 2016/2018. Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Faculdade de Filosofia e Ciências - Marília. DCI. Integrante do grupo de pesquisa "Linguagem, Discurso e Organização do Conhecimento".
Larissa de Mello Lima, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", campus Marília.
Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Faculdade de Filosofia e Ciência - FFC - Unesp. DCI. Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho". Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Unesp. PPGCI Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista. "Julio de Mesquita Filho". Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Unesp. PPGCI Bolsista CAPES. Integrante do grupo de pesquisa "Linguagem, discurso e organização do conhecimento".
João Batista Ernesto de Moraes, Associate Professor Information Science Department Faculty of Philosophy and Sciences São Paulo State University - Unesp Rua Iara Clube, 85 - 17515-330 Marília - SP Brazil + 55 14 3414-9612
Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1984), mestrado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1990) e doutorado em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1999). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: ciência da informação, percurso gerativo de sentido, terminologia, análise documental e análise do discurso.

Referências

BRANDÃO, H. H. N. Introdução à análise do discurso. 2a. ed. rev. Campinas: Editora da UNICAMP, 2004.

BUSCHMAN, J. Transgredir ou estagnar? Desafiando Foucault na teoria da Biblioteconomia e Ciência da Informação InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação. v.1, n.1, 2010.

CAPRIOLI, M. S. O percurso discursivo da Ciência da Informação por meio de

estudo de periódicos da área na década de 1990. 2016, 68f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Biblioteconomia) – Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília, universidade Estadual Paulista, 2016.

CORDEIRO, P. A. C. Análise do discurso e ciência da informação: ensaio sobre uma possibilidade metodológica. 2004. 93f. Dissertação. (mestre em Ciência da Informação) Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

FREIRE, I. M. Informação; consciência possível; campo. Um exercício com construtos teóricos. Ciência de Informação. v.24, n. 1, p.133-142,jan./abr., 1995.

FREIRES, T. G. S. Relações entre a Ciência da Informação e as Ciências da Comunicação: um estudo dos conceitos de representação documentária, mediação e comunicação científica. 2007. 202 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

FREITAS, Lídia Silva de. Na teia dos sentidos: análise do discurso da Ciência da Informação sobre a atual condição da informação. 2001. 244f. Tese. (Doutorado em Ciências da Comunicação). Escola de Comunicação e Artes – USP, São Paulo. São Paulo, 2001.

FREITAS, L. S.. Entre o público e o privado: trajeto temático-discursivos da área da informação. Informação & Sociedade. v.14, n.1, jan./jun.,2004

FREITAS, L. S. A análise do discurso e o campo informacional: usos atuais e alcance epistemológico: uma atualização InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação. v.1, n. 1, 2010.

FOUCAULT, M. An Interview with Michel Foucault. In Faubion, James D., ed., Power.V 3. New York: The New Press, 1994. p. 239-97.

Gregolin, M. R. (1995). A análise do discurso: conceitos e aplicações. // Alfa, São Paulo, 39 (1995).

Gregolin, M. R. (2006). Foucault e Pêcheux na análise do discurso. São Carlos, SP: Claraluz.

HENRY, P. Os fundamentos teóricos da “análise automática do discurso” de Michel Pêcheux (1969). In:GADET, F.; HAK, T. (orgs) Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 3 ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997. p. 13.

LIMA, L.M. O percurso discursivo da Ciência da Informação no Brasil: uma análise discursiva a partir dos periódicos Ciência da Informação e Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Biblioteconomia) – Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília, Universidade Estadual Paulista, 2015.

MAINGUENEAU, D. Novas tendências em análise do discurso. Campinas: Pontes, 1997.

ODDONE, N. E. O IBBD e a informação científica: uma perspectiva histórica para a ciência da informação no Brasil. Ciência da Informação. v. 35, n. 1. 2006.

ORLANDI, E.L.P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 1999.

ORLANDI, E. L. P. Discurso e leitura. 5. ed. São Paulo: Editora da Unicamp, 2000.

PINHEIRO, Lena Vânia Ribeiro. Ciência da Informação entre sombra e luz: domínio epistemológico e campo interdisciplinar. 1997. 278 f. Tese (Doutorado em Comunicação e Cultura) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1997.

SARACEVIC, T. Ciência da Informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan.jun., 1996.

SAUSSURE, F. Course in General Linguistics. McGraw-Hill Book Company, 1966.

Publicado
2019-08-07
Seção
ARTIGOS DE REVISÃO