Platão, Aristóteles e Coragem, o Cão Covarde: a virtude e as coisas que fazemos por amor

  • Heraldo Aparecido Silva UFPB

Resumo

Resumo: O artigo analisa o desenho animado Coragem, o Cão Covarde

a partir da filosofia pop, focado na primeira temporada da série animada

para apresentar as teorias éticas que servem de aporte analítico. A contraposição

entre diversificadas perspectivas filosóficas sobre o conceito de

amor e a concepção esboçada na animação revela que as motivações de

Coragem são baseadas num conceito anômalo de virtude.

Palavras-chave: Desenho Animado. Filosofia Pop. Ética. Virtude.

Publicado
2019-05-15
Seção
Artigos