A FORMAÇÃO BÁSICA EM DISCIPLINAS JURÍDICAS NO ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO: percepção de discentes

  • Lucas Andrade de Morais Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)
  • Francisca dos Santos Lopes Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
  • Hévelly Rhogys Medeiros de Lucena Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
  • Cinthia Moura Frade Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Palavras-chave: Disciplinas Jurídicas. Ensino. Administração. Discentes. UEPB.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a relevância das disciplinas jurídicas, na percepção dos alunos para o Curso de Administração, e através disto promover reflexões na sociedade acadêmica. No decorrer da elaboração atenta-se para a historicidade, desde sua origem até os dias atuais, bem como houve a necessidade de dar ênfase ao ensino de Administração interligando-o com o campo jurídico. O Centro de Ciências Extas e Sociais Aplicadas (Campus VII) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), serviu como local e objeto de estudo e vale ressaltar que grande parte do conteúdo descrito aqui adveio de uma pesquisa realizada com o público-alvo em estudo (83 graduandos do curso de Administração), por meio do questionário autoaplicável. Como resultado tem-se que na percepção dos discentes, as disciplinas jurídicas são norteadoras para o mercado de trabalho, uma vez que oferecem conhecimento acerca das diversas situações jurídicas ao quais as organizações estão expostas. Constatou-se também que os graduandos anseiam por melhorias na dinâmica de ensino dos componentes com teor jurídico, bem como apontam sugestões de como pode ocorrer esse melhoramento.

Biografia do Autor

Lucas Andrade de Morais, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)
Doutorando em Linguagem e Discurso (PPGL/UERN). Mestre em Ambiente, Tecnologia e Sociedade (UFERSA). Mestrando em Administração (UFCG). Bacharel em Administração Pública (UFRN). Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais (UFCG).
Francisca dos Santos Lopes, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
Graduanda em Administração (CCEA/UEPB)
Hévelly Rhogys Medeiros de Lucena, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
Graduanda em Administração (CCEA/UEPB)
Cinthia Moura Frade, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Mestranda em Gestão Pública e Cooperação Internacional(UFPB)Bacharela em Administração (UEPB)

Referências

AMARAL JÚNIOR, A. Lições de direito. Barueri: Manole, 2011.

ANSHEN, M. A administração de idéias. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

BERTERO, C. O. Ensino e Pesquisa em Administração. São Paulo: Thompson, 2006.

CAMPOS, I. M. S.; ROSA, M. N. B. O administrador e o mercado de trabalho: análise do perfil exigido pelas empresas em João Pessoa/PB. Disponível em: http://www.convibra.com. br/2009/artigos/200_0.pdf. Acesso em: 15 abr. 2010.

CNE. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de

Graduação em Administração. Resolução nº 4, de 13 de julho de 2005. Diário Oficial da União. Seção 1, p. 26, Brasília, 19 de julho de 2005

DRUCKER, P. F. A eficiência empresarial. São Paulo: Nova Cultural, 1986.

DRUCKER, P. F. Uma era de descontinuidade: orientação para uma sociedade em inmudança. São Paulo: Círculo do Livro, 1970.

FROZINO, A. D. Formação Profissional: percursos e desafios para a escolha de carreira. Dissertação (Mestrado) – Universidade de Taubaté. Taubaté, SP, 2006

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSO TEIXEIRA. Sinopse Estatística da Educação Superior 1996. Brasília: Inep, 1996. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse>. Acesso em: 14 set. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSO TEIXEIRA. Sinopse Estatística da Educação Superior 2006. Brasília: Inep, 2006. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse. Acesso em: 14 set. 2018.

INEP. INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSO TEIXEIRA. Sinopse Estatística da Educação Superior 2016. Brasília: Inep, 2017. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse. Acesso em: 14 set. 2018.

KERCH, A. L. A Administração no Brasil: Refletindo sobre cursos, currículos e formação do administrador. XVI Mostra de Iniciação Científica. Pós-graduação, pesquisa e extensão. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/mostraucsppga/xvimostrappga/paper/viewFile/4895/1564. Acesso em: 29 dez. 2018.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, Sistema e-MEC. Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados. Disponível em: http://emec.mec.gov.br/. Acesso em: 13 dez. 2018.

NICOLINI, A. Qual será o futuro das fábricas de administradores? In: Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração. 25., 2001, Campinas. Anais... Campinas: ANPAD, 2001.

OLIVEIRA, A. L.; LOURENÇO, C. D. S.; CASTRO, C. C. Ensino de administração nos EUA e no Brasil: uma análise histórica. Pretexto. v. 16, n. 1, p. 11-22. Belo Horizonte, 2015.

QUEIROGA, G.; SILVA, J. M. A. P. Descrição do Perfil do Administrador Formado na Fundação Universidade Federal de Rondônia. Campus de Guajará-Mirim/RO, 2007.

SERVA, M. Contribuições para uma teoria organizacional brasileira. Revista da Administração Pública. n.24, v. 2, p. 10-21, Rio de Janeiro, fev/abr. 1990.

SUCUPIRA, Plataforma. Cursos avaliados e Reconhecidos. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitatis/quantitativoAreaAvaliacao.jsf;jsessionid=IpC19tcuSCVdbQWNHKsjYjWE.sucupira23. Acesso em: 13 dez. 2018.

UEPB. Universidade Estadual da Paraíba. Projeto Pedagógico de Curso PPC: Administração (Bacharelado). Universidade Estadual da Paraíba CCEA; Núcleo docente estruturante. Patos: EDUEPB, 2016.

Publicado
2019-09-03
Edição
Seção
Pesquisas científicas