Governança corporativa na administração pública: Inferências sobre a compreensão e a prática do conceito

  • Pedro Jácome de Moura Jr
  • Maicon Henrique Ferreira Aragão Universidade Federal da Paraíba
Palavras-chave: Governança corporativa, Governança de TI, Qualidade de dados, Planejamento estratégico.

Resumo

Assume-se que dados compõem os insumos fundamentais para a compreensão e transformação da realidade organizacional e, por conseguinte, a qualidade dos dados deve ser considerada para determinar em que medida esses dados podem ser usados para suporte a decisões. O objetivo deste estudo (em andamento) é identificar os níveis de qualidade dos dados contidos nos repositórios institucionais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) para suporte à mensuração dos indicadores de desempenho institucionais, realizando, para tanto, uma análise sobre o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da UFPB. Os achados demonstram que apenas 11% das metas possuem definição de indicadores para seu monitoramento, o que enseja considerações acerca da compreensão e aplicação dos conceitos de gestão e de governança por parte da instituição analisada e sugerem uma mudança na estratégia de coleta de dados para as etapas seguintes.

Referências

Bedeley, R. T., Ghoshal, T., Iyer, L. S., & Bhadury, J. (2018). Business analytics and organizational value chains: a relational mapping. Journal of Computer Information Systems, 58(2), 151-161.

Brasil, B. M. (2007). Governança no sistema único de saúde (SUS) do Brasil: melhorando a qualidade do gasto público e gestão de recursos. Banco Mundial. Recuperado de http://repositorio.asces.edu.br/jspui/handle/123456789/1302

Brasil. UFPB. Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2014-2018. Disponível em: < http://www.proplan.ufpb.br/proplan/contents/documentos/pdi/pdi_ufpb_2014-2018.pdf>. Acesso em: 28/08/2018.

da União, T. D. C. (2010). Técnica de indicadores de desempenho para auditorias. Portaria TCU. Disponível em: http://portal3. tcu. gov. br/portal/page/portal/TCU/comunidades/programas_governo/te cnicas_anop/BTCU_indicadores_de_desempenho. pdf. Acesso em 28/08/2018.

da União, T. de C. (2000). Técnica de auditoria: indicadores de desempenho e mapa de produtos | Portal TCU. Recuperado 11 de fevereiro de 2019, de https://portal.tcu.gov.br/biblioteca-digital/tecnica-de-auditoria-indicadores-de-desempenho-e-mapa-de-produtos.htm

Davenport, T. H., & Patil, D. J. (2012). Data scientist. Harvard Business Review, 90(5), 70-76.

De Moura Jr., P. J. (2017). Governança de Tecnologia da Informação: A meio caminho entre o isomorfismo e a comoditização. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, 16(3), no prelo.

Hazen, B. T., Boone, C. A., Ezell, J. D., & Jones-Farmer, L. A. (2014). Data quality for data science, predictive analytics, and big data in supply chain management: An introduction to the problem and suggestions for research and applications. International Journal of Production Economics, 154, 72-80.

Kaplan, R. S., & Norton, D. P. (2001). Transforming the balanced scorecard from performance measurement to strategic management: Part I. Accounting horizons, 15(1), 87-104.

Kwon, O., Lee, N., & Shin, B. (2014). Data quality management, data usage experience and acquisition intention of big data analytics. International Journal of Information Management, 34(3), 387-394.

Leal, M. J., & Camuri, W. C. (2015). A governança corporativa e os modelos mundialmente praticados. Revista de Ciências Gerenciais, 12(15), 59–74. https://doi.org/10.17921/1415-6571.2008v12n15p59-74

Nunes, P. R. de C., Lima, A. O., Nogueira L. B. M., Oliveira M. C. (2012). Evidências de Práticas de Governança na Administração Pública do Estado do Ceará. ENAPG, 1-16. 2012_EnAPG340.pdf. ([s.d.]). Recuperado 9 de fevereiro de 2019, de http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2012_EnAPG340.pdf.

Oliveira, A. G. de, & Pisa, B. J. (2015). IGovP: índice de avaliação da governança pública - instrumento de planejamento do Estado e de controle social pelo cidadão. Revista de Administração Pública, 49(5), 1263–1290. https://doi.org/10.1590/0034-7612136179

O'Reilly, C. A. (1982). Variations in decision makers' use of information sources: The impact of quality and accessibility of information. Academy of Management Journal, 25(4), 756-771.

Redman, T. C. (1998). The impact of poor data quality on the typical enterprise. Communications of the ACM, 41(2), 79-82.

Roberts, N., Galluch, P. S., Dinger, M., & Grover, V. (2012). Absorptive capacity and information systems research: Review, synthesis, and directions for future research. MIS quarterly, 36(2), 625-648.

Rietbergen, M. G., & Blok, K. (2010). Setting SMART targets for industrial energy use and industrial energy efficiency. Energy Policy, 38(8), 4339-4354.

Silveira, A. D. M. da. (2002). Governança corporativa, desempenho e valor da empresa no Brasil. (text). Universidade de São Paulo. https://doi.org/10.11606/D.12.2002.tde-04122002-102056

Simon, H. A. (1950). Administrative behavior. New York: Macmillan.

Winter, S. G. (2003). Understanding dynamic capabilities. Strategic management journal, 24(10), 991-995.

Publicado
2020-03-31
Seção
Pesquisas científicas