CIÊNCIA E ADMINISTRAÇÃO: A PRODUÇÃO CIENTÍFICA DE ADMINISTRADORES DOCENTES DE FACULDADES PÚBLICAS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

  • Ludmila Passos Minto Faculdade de Ensino Superior de Linhares
  • Magno Guzzo dos Santos Faculdade de Ensino Superior de Linhares
  • Elisa Fabris de Oliveira Universidade Federal do Espírito Santo e Faculdade de Ensino Superior de Linhares https://orcid.org/0000-0002-5177-1847
Palavras-chave: Pesquisa, ciência, administração, docentes, Espírito Santo

Resumo

O presente estudo teve como objetivo mapear, analisar e avaliar o caráter aplicado da produção científica dos docentes formados em Administração que lecionam nas faculdades públicas do estado do Espírito Santo, sendo elas, a Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), o Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) e a Faculdade de Ensino Superior de Linhares (FACELI). Através de procedimentos metodológicos descritivos e de caráter documental, como resultado, foram identificados 406 artigos completos publicados em periódicos escritos em língua portuguesa, estando a produção, principalmente, concentrada entre os acadêmicos com titulação de doutor, com vínculo de dedicação exclusiva e pertencentes à UFES. Quanto ao tipo das pesquisas, verificou-se que 52% delas apresentam caráter aplicado, enquanto 48% revelaram ser de caráter não aplicado. Por fim, observou-se que o desafio da produção científica em Administração, no Espírito Santo, está primordialmente em promover a real aproximação entre a academia e o mercado, e em incentivar as produções e publicações científicas para além do âmbito acadêmico e para além da Universidade Federal do Espírito Santo.

Biografia do Autor

Ludmila Passos Minto, Faculdade de Ensino Superior de Linhares
Especialista em Finanças, Investimentos e Banking pela PUC Rio Grande do Sul e Administradora pela Faculdade de Ensino Superior de Linhares.
Magno Guzzo dos Santos, Faculdade de Ensino Superior de Linhares
Especialista em Gestão Empresarial pelo Instituto Federal do Espírito Santo e Administrador pela Faculdade de Ensino Superior de Linhares.
Elisa Fabris de Oliveira, Universidade Federal do Espírito Santo e Faculdade de Ensino Superior de Linhares
Doutoranda e mestre em Psicologia e Comunicóloga pela Universidade Federal do Espírito Santo e Professora pela Faculdade Municipal de Linhares.

Referências

BARROS, A. J. S.; LEHFELD, N. A. S. Fundamentos de Metodologia: um guia para a iniciação científica. 2. ed. São Paulo: Makron Books, 2000.

BERTERO, C. O.; VASCONCELOS, F. C.; BINDER, M. P.; WOOD JÚNIOR, T. Produção científica brasileira em administração na década de 2000. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 53, n. 1, p. 12-20, 2013.

BERTERO, C. O.; CALDAS, M. P.; WOOD JÚNIOR, T. Produção Científica em Administração no Brasil: O Estado da Arte. Atlas: São Paulo, 2005.

BERTERO, C. O.; CALDAS, M. P.; WOOD JÚNIOR, T. Produção científica em administração de empresas: provocações, insinuações e contribuições para um debate local. Revista de Administração Contemporânea, v. 3, n. 1, p. 147-178, 1999.

BOAVENTURA, P. S. M.; SOUZA, L. L. F.; GERHARD, F.; BRITO, E. P. Z. Desafios na formação de profissionais em administração no Brasil. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 19, n. 1, p. 1–31, 2018.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 10 de Out. 1988.

CHAMBOULEYRON, I. Desafios da pesquisa no Brasil: uma contribuição ao debate. Fórum de reflexão universitária – Unicamp. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 16, n. 4, p. 15-23, 2002.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq). Bolsas e Auxílios. Disponível em: <http://cnpq.br/apresentacao-bolsas-e-auxilios/>. Acesso em: 03 nov. 2016.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq). Porque popularizar? Disponível em:<http://cnpq.br/por-que-popularizar>. Acesso em: 08 abr. 2016.

DURHAN, E. R. As universidades públicas e a pesquisa no Brasil. Núcleo de Pesquisa sobre Ensino Superior. Universidade de São Paulo, 1993. Disponível em: <http://nupps.usp.br/downloads/docs/dt9809.pdf>. Acesso em: 19 ago. 2019.

FRANCESCHINI. A. et al. Teoria e prática da pesquisa aplicada. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paul: Atlas, 1999.

VEJA o impacto do corte de verbas em universidades e institutos federais de 14 estados. G1, Educação, 28 jul. 2017. Disponível em: < https://g1.globo.com/educacao/noticia/veja-o-impacto-do-corte-de-verbas-em-universidades-e-institutos-federais-de-14-estados.ghtml>. Acesso em: 28 de jul 2017.

HID, D. S.; NASCIMENTO, C.; OLIVEIRA, D. A. Análise das publicações internacionais relacionadas ao desenvolvimento sustentável na área de administração: uma análise bibliométrica da produção científica. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 13 n. 4 p. 653–671, 2012.

HOPPEN, N. Sistemas de informação no Brasil: uma análise dos artigos científicos dos anos 90. Revista de Administração Contemporânea, v.2, n.3, p. 151-177, 1998.

INSTITUTE FOR PROSPECTIVE TECHNOLOGICAL STUDIES (IPTS); DIRECTORATE GENERAL FOR RESEARCH AND INNOVATION. The 2013 EU Industrial R&D Investment Scoreboard, 2013. Disponível em: <https://iri.jrc.ec.europa.eu/scoreboard13.html>. Acesso em: 19 ago. 2019.

KERLINGER. F. N. Metodologia da pesquisa científica em ciências sócias: um tratamento conceitual. São Paulo: EPU, 1910.

SCHWARTZMAN, S. (coord.). Ciência e tecnologia no Brasil: uma nova política para um mundo global. Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas. São Paulo, 1994. Disponível em: <http://www.schwartzman.org.br/simon/scipol/novapol.pdf>. Acesso em: 19 ago. 2019.

LINHARES (Município). Lei nº 2561, de 15 de Dezembro de 2005/Leis Municipais. Disponível em:<http://www.faceli.edu.br/admin//arquivos/arquivos_18_11_2014_032426/arquivos_01.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2016.

MACHADO-DA-SILVA, C. L.; CUNHA, V. C.; AMBONI, N. Organizações: o estado da arte da produção acadêmica no Brasil. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 14, 1990, Florianópolis. Anais. Florianópolis: ANPAD, 1990.

MAGALHÃES, E. A.; SILVEIRA, S. F. R.; ABRANTES, L. A.; FERREIRA, M. A. M. WAKIN, V. R. Custo do ensino de graduação em instituições federais de ensino superior: o caso da Universidade

Federal de Viçosa. Revista de Administração Pública, v. 44, n. 3, p. 637-666, 2010.

MALNIC, G. O futuro da Universidade pública. In: STEINER, J. E.; MALNIC, G. (Org.). Ensino Superior: Conceito & Dinâmica. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

MOROSINI, M. Enciclopédia de pedagogia universitária. Brasília DF. INEP, 2006. v. 2. Disponível em:< http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484184/Enciclop%C3%A9dia+de+pedagogia+universit%C3%A1ria+gloss%C3%A1rio+vol+2/b9d6f55d-1780-46ef-819a-cdc81ceeac39?version=1.0>. Acesso em: 23 ago. 2019.

OHIRA, M. L. B. Por que fazer pesquisa na universidade? Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina. Florianópolis, v. 3, n. 3, p. 65-76, 1998.

RAPINI, M. S. Interação Universidade - Empresa no Brasil: Evidências do Diretório dos grupos de pesquisa do CNPq. Estud. Econ. São Paulo, v. 37, n. 1, p. 211-233, 2007.

SCHWARTZMAN, S. A pesquisa científica e o Interesse Público. Revista Brasileira de Inovação. São Paulo, v. 1, n. 2, p. 361-395, 2009.

SILVA, A. J. H; ROSSONI, L; FERREIRA, I. J. Administração Pública e gestão social: a produção científica brasileira entre 2000 e 2005. Rap. Rio de Janeiro, v. 42, n. 4, p. 655-80, 2008.

SILVA, A. R.; GARRIDO, C. C. MOOC: um novo modelo de universidades? In: XIV COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA – CIGU, 14, 2014, Florianópolis. Anais dos Colóquios Internacionais sobre Gestão Universitária. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/131904/2014-256.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 09 nov. 2019.

TACHIZAWA, T; MENDES, G. Como fazer monografia na prática. 12. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

VERGARA, S. C; PINTO, M. C. S. Referências Teóricas em análise organizacional: um estudo das Nacionalidades dos autores referenciadas na literatura brasileira. Revista de Administração Contemporânea, Edição Especial, p. 103-121, 2001.

WOOD JÚNIOR, T. Origens do produtivíssimo acadêmico e o caminho do impacto social do impacto social do conhecimento. Seminário 50 anos Unicamp, 2016. Disponível em: < https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/artigos/origens-do-produtivismo-academico-e-o-caminho-do-impacto-social-do-conhecimento>. Acesso em: 23 ago. 2019.

WOOD JÚNIOR, T.; CHUEKE, G. V. Ranking de produção cientifica em Administração de empresas no Brasil. Revista de Administração Mackenzie. Volume me 9, n. 4, edição especial p. 13 a 31, 2008.

Publicado
2020-07-07
Seção
Pesquisas científicas