ABSURDO, SENTIDO E POLÍTICA NO TEATRO DE VÁCLAV HAVEL: UMA LEITURA DE GARDEN PARTY E LEAVING

  • Katia Mendonça Universidade Federal do Pará – UFPA
Palavras-chave: Václav Havel, transcendência, absurdo, Thomas G. Masaryk, Jan Patocka

Resumo

O teatro de Václav Havel foi concebido em meio à luta política, se nutrindo tanto de elementos filosóficos quanto políticos. Um dos temas centrais em seu pensamento político e em seu teatro é a questão da transcendência que, em um aparente paradoxo, se vincula ao tema do absurdo. Garden Party e Leaving, primeira e última peças dele, revelam isso. Embora sejam diversas as influências intelectuais que Havel sofreu, nos propomos neste artigo analisar o papel de Masaryk e Patocka na constituição da tensão entre o absurdo e o sentido.
Publicado
2018-01-11
Como Citar
MENDONÇA, K. ABSURDO, SENTIDO E POLÍTICA NO TEATRO DE VÁCLAV HAVEL: UMA LEITURA DE GARDEN PARTY E LEAVING. MORINGA - Artes do Espetáculo, v. 8, n. 2, 11 jan. 2018.
Seção
Cena e Formação