ARTE E SUSTENTABILIDADE: ARGUMENTOS PARA A PESQUISA ECOPOÉTICA DA CENA

  • Adilson Roberto Siqueira
Palavras-chave: Sustentabilidade, transdisciplinaridade, ecopoética

Resumo

Este artigo apresenta os pressupostos para a realização de pesquisas transdisciplinares em artes, em especial as cênicas, tendo por base o paradigma da sustentabilidade como uma nova fronteira para as artes e, por objetivo, desenvolver novas linguagens artístico-estéticas e teórico-práticas, aqui denominadas “ecopoéticas”, que ampliem o papel das artes, notadamente as cênicas, no desenvolvimento de uma cultura e de uma estética de sustentabilidade. As conjeturas aqui expostas baseiam-se em: a) nos princípios da sustentabilidade, conforme postulado pelo Relatório Brundtland (Nosso Futuro Comum, 1987), pela “Agenda 21” proposta pela Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (1992), pelo Relatório Mundial Sobre Cultura e Desenvolvimento (Nossa diversidade criativa, 1995), pela Declaração de Estocolmo (O poder da Cultura) feita pela ‘Conferencia Intergovernamental Sobre Políticas Culturais Para o Desenvolvimento (1998) e pela Declaração de Johanesburgo, emitida pela Conferencia Mundial de Desenvolvimento Sustentável (2002); b) no manifesto Tutzinger, proposto em 2001 pela Sociedade Alemã para Política Cultural, que sustenta que arte e artistas devem se envolver com a questão da sustentabilidade e; c) nos princípios metodológicos da transdisciplinaridade, conforme postulado pela Carta da Transdisciplinaridade (1994).
Como Citar
SIQUEIRA, A. R. ARTE E SUSTENTABILIDADE: ARGUMENTOS PARA A PESQUISA ECOPOÉTICA DA CENA. MORINGA - Artes do Espetáculo, v. 1, n. 1, 11.
Seção
Diálogos e fronteiras