NO QUE ESTÁ POR VIR, SEREMOS TODOS FILÓSOFOS-ENGENHEIROS-DANÇARINOS OU NÃO SEREMOS NADA

Autores

  • Renzo Taddei

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2177-8841.2019v10n2.49817

Resumo

Este texto argumenta que, ante os desafios postos pelo que se convencionou chamar de Antropoceno – cuja manifestação mais dramática são as mudanças climáticas –, por um lado, e pela possibilidade de uma “explosão de superinteligência” no campo da inteligência artificial, por outro, três habilidades serão fundamentais para a existência das coletividades humanas no futuro: a de ser capaz de avaliação ética das novas possibilidades tecnológicas; a de ação reflexiva e criativa dentro de um contexto de incertezas incontornáveis; e habilidade para construir alianças pragmáticas com povos e formas de vida com os quais não se compartem regimes epistêmicos. Tais habilidades encarnam-se na figura do filósofo-engenheiro-dançarino, ou, mais apropriadamente, do eticista-bricoleur-coreógrafo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-15

Como Citar

RENZO TADDEI. NO QUE ESTÁ POR VIR, SEREMOS TODOS FILÓSOFOS-ENGENHEIROS-DANÇARINOS OU NÃO SEREMOS NADA. MORINGA - Artes do Espetáculo, [S. l.], v. 10, n. 2, 2019. DOI: 10.22478/ufpb.2177-8841.2019v10n2.49817. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/moringa/article/view/49817. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Epistemologia da cena