A DANÇA DOS OUTROS

IMAGINAÇÕES DIASPÓRICAS PARA INTERPELAR O MUNDO

  • Luciane Ramos-Silva

Resumo

Entendendo movimento como prática social, cultural e política, percebemos que nestes tempos sombrios algumas danças têm possibilitado o surgimento de poderosos atos criativos. A partir da observação de um conjunto de artistas negras e negros, que criam na contramão da engrenagem compressora de desejos, discutimos, à luz de alguns intelectuais basilares para a luta antirracista e a crítica cultural, fundamentos e formas de escritas de si que desconstroem estigmas coloniais, inserem a discussão crítica da diferença e possibilitam uma abordagem das identidades não como “pautas”, mas como reelaboração de existências e disputa de narrativas.
Publicado
2019-12-16
Como Citar
LUCIANE RAMOS-SILVA. A DANÇA DOS OUTROS. MORINGA - Artes do Espetáculo, v. 10, n. 2, 16 dez. 2019.
Seção
Epistemologia da cena