JACQUES RANCIÈRE E A MODERNIDADE DO MOVIMENTO

  • Osvaldo Fontes Filho UNIFESP

Resumo

Este texto expõe alguns momentos da reflexão de Jacques Rancière em torno de uma “contra história da modernidade artística”, segundo a qual uma concepção renovada do movimento e da ação dramática teria surgido nos espetáculos de variedades e de dança em fins do século XIX, com reflexos na mecânica das performances no cinema mudo.
Publicado
2019-12-16
Como Citar
OSVALDO FONTES FILHO. JACQUES RANCIÈRE E A MODERNIDADE DO MOVIMENTO. MORINGA - Artes do Espetáculo, v. 10, n. 2, 16 dez. 2019.
Seção
Diálogos e fronteiras