FÁBRICAS RECUPERADAS NA AMÉRICA LATINA E ALÉM: uma questão para hoje e amanhã?

  • José Brendan Macdonald
  • Maurício Sardá de Faria
Palavras-chave: fábricas ocupadas, fábricas recuperadas, crise econômica

Resumo

Fora da América Latina a tomada de fábricas pelos trabalhadores é um fenômeno ainda raro hoje nos albores do século XXI.  Ela ocorre em países desenvolvidos como o Canadá e a França como também em países periféricos como o Egito e a Servia como tática de pressionar o capital por vantagens, mas geralmente sem a intenção de promover uma apropriação duradoura. Este último intuito, porém, ocorre na América Latina desde os anos 1980, pelo menos.  Trata-se de processos que acarretam inúmeras dificuldades, como a inadequação da legislação e a relativa hostilidade da justiça. E ocorrem geralmente devido à herança de dívidas patronais, de equipamentos semi-obsoletos e a dificuldades para a obtenção de crédito.  Mas também se evidenciam vantagens como a melhoria das condições de trabalho, o fortalecimento da auto-estima dos trabalhadores e outras.  Pode-se, atualmente, especular sobre o possível contágio do resto do mundo pelo fenômeno latino-americano das fábricas recuperadas, já que a recessão encetada em 2008 dificilmente deixará alternativas de sobrevivência aos trabalhadores que por ela serão vitimados. Abre-se, portanto, uma renovação para as lutas sociais dos trabalhadores no interior das unidades produtivas e, por isso, vetor potencialmente importante para o horizonte para além do capital.

Biografia do Autor

José Brendan Macdonald
Sociólogo e Doutor em História. Professor Aposentado da Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Coordenador da Incubadora de Empreendimentos Populares – INCUBES/UFPB, João Pessoa, Paraíba, Brasil.
Maurício Sardá de Faria
Administrador e Doutor em Sociologia Política, Professor do Depto. de Gestão Pública da Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Coordenador da Incubadora de Empreendimentos Solidários, INCUBES/UFPB, João Pessoa, Paraíba, Brasil
Publicado
2013-06-07
Seção
Artigos de Revisão