INOVAR É PRECISO: uma análise acerca de fatores que resultam em alunos universitários satisfeitos e leais

Resumo

A gestão na permanência no contexto do ensino superior envolve uma série de ações que buscam reter os alunos na instituição, promovendo o envolvimento que os leva a estarem satisfeitos e serem leais, mantendo seu vínculo educacional ativo. Entretanto, muitas vezes questiona-se sobre a necessidades de avaliar se as estratégias clássicas ainda geram reflexo sobre tais aspectos. Diante disso, o objetivo do presente estudo é analisar a percepção sobre a Qualidade dos Serviços de Apoio, a Aprendizagem Percebida, o Comprometimento Emocional, a Satisfação e a Lealdade dos alunos de uma instituição de ensino superior privada. Para atingir este objetivo, realizou-se pesquisa descritivo-quantitativa, através de uma survey com uma amostra representativa dos alunos de graduação devidamente matriculados. Os principais resultados indicam que o Comprometimento Emocional dos alunos é determinante da Satisfação, a qual, por sua vez, exerce influência positiva e significativa na Lealdade. Como implicações gerenciais, os resultados reforçam a necessidade dos gestores direcionarem seus esforços em ações inovadoras que estejam relacionadas com a gestão da permanência, priorizando políticas que busquem promover o comprometimento emocional nos alunos, além de colocar à disposição serviços de qualidade, o que reforçará a satisfação dos alunos perante a instituição, refletindo positivamente na sua lealdade.

Biografia do Autor

Alex Eckert, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Professor da Universidade de Caxias do Sul – UCS. Doutor em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS.

Roberto Birch Gonçalves, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Professor da Universidade de Caxias do Sul – UCS. Doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.

Fábio Verruck, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Professor da Universidade de Caxias do Sul – UCS. Doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.

Carlos Eduardo Schlindwein, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Mestrando no PPGA da Universidade de Caxias do Sul – UCS. Bacharel em Administração pela Universidade de Caxias do Sul - UCS.

Jéssica Paula Perotoni, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Graduanda em Administração pela Universidade de Caxias do Sul - UCS. Bolsista de Iniciação Científica no PPGA da Universidade de Caxias do Sul – UCS.

Referências

BERGAMO, F. V. M.; GIULIANI, A. C.; GALLI, L. C. L. Modelo de Lealdade e Retenção de Alunos para Instituições do Ensino Superior: um estudo teórico com base no marketing de relacionamento. Brazilian Business Review, FUCAPE Business School Vitória, Brasil, v. 8, n. 2, p. 42-67, 2011.

BERGAMO, F. V. M.; FARAH, O.; GIULIANI, A. C. A lealdade no contexto do mercado da educação superior. Formadores: Vivências e Estudos, v. 2, n. 1, 2007.

BYRNE, B. M. Structural equation modeling with AMOS: basic concepts, applications, and programming. 2. ed. New York: Taylor and Francis Group, 2010.

CASIDY, R. Linking Brand Orientation with Service Quality, Satisfaction, and Positive Word-of-Mouth: Evidence from the Higher Education Sector. Journal of Nonprofit & Public Sector Marketing, v. 26, n. 2, p. 142-161, 2014.

CISLAGHI, R. Um Modelo de Sistema de Gestão do Conhecimento em um Framework para a Promoção da Permanência Discente no Ensino de Graduação. Florianópolis: UFSC, 2008. 273p. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Universidade Federal de Santa Catarina, 2008.

COBRA, M.; BRAGA, R. Marketing Educacional, Ferramentas de Gestão para Instituições de Ensino. São Paulo: Cobra, 2004.

CZARNIAWSKA, B.; GENELL, K. Gone Shopping? Universities on Their Way to Market. Scandinavian Journal of Management. v.18, n. 4, p.455-474, 2002.

EBERLE, L; MILAN, G. S; CAMARGO, M. E. Antecedentes da Retenção de Clientes no Contexto de uma Instituição de Ensino Superior. Economia & Gestão. v. 13, n. 33, p. 23, 2013.

EBY, L. T.; FREEMAN, D. M., RUSH, M. C.; LANCE, C. E. Motivational Bases of Affective Organizational Commitment: A Partial Test of an Integrative Theoretical Model. Journal of Occupational Psychology. v. 72, n. 4, p. 463-83. 1999.

ECKERT, A. Marketing Virtual: conduzindo um empreendimento virtual ao sucesso. Curitiba: Prismas, 2017.

ELLIOTT, K. M.; HEALY, M. A. Key Factors Influencing Student Satisfaction Related to Recruitment and Retention. Journal of Marketing for Higher Education. v.10, n. 4, p. 1-11, 2001.

EVANSCHITZKY, H.; IYER, G. R.; PLASSMANN, H.; NIESSING, J.; MEFFERT, H. The relativestrength of affective commitment in securing loyalty in service relationships. Journal of Business Research. v. 59, n. 12, p. 1207-13. 2006.

FORNELL, C.; LARCKER, D. F. Evaluating structural equation models with unobservable variables and measurement error. Journal of Marketing Research, v.18, n.1, p.39-50, 1981.

FULLERTON, G. When Does Commitment Lead to Loyalty? Journal of Service Research. v.45, n.4, p.333-344, 2003.

GREMLER, D. D.; BROWN, S. W. The Loyalty-Ripple Effect: Appreciating the Full Value of Costumers. International Journal of Service Industry Management. v.10, n.3, p.271-291, 1999.

GRÖNROOS, C. A Service Quality Model and its Marketing Implications. European Journal of Marketing. v. 18, n. 4, p. 36-44, 1984.

GUIMARÃES, G. M. M. P. Gestão do Conhecimento: Valores e o Papel da IES na Produção do Conhecimento e do Desenvolvimento. Revista Gestão Universitária, 2004. Disponível em: <http://gestaouniversitaria.com.br/artigos/gestao-do-conhecimento-valores-e-o-papel-da-ies-na-producao-do-conhecimento-e-do-desenvolvimento> Acesso em: 15 jul. 2019.

GUO, L.; XIAO, J. J.; TANG, C. Understanding the Psychological Process Underlying Customer Satisfaction and Retention in a Relational Service. Journal of Business of Research, v. 62, p. 1152-1159, 2009.

HAIR Jr., J.F.; BLACK,W.C.; BABIN, B.J.; ANDERSON, R.E.; TATHAM, R.L. Análise multivariada de dados. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HELGESEN, O.; NESSET, E. Images, Satisfaction and Sntecedents: Drivers of student loyalty? A case Study of a Norwegian university College. Corporate Reputation Review, v.10, n. 1, p. 38–59, 2007

HENNIG-THURAU, T.; KLEE, A. The Impact of Customer Satisfaction Andrelationship Quality on Customer Retention: A Critical Reassessment and Model Development. Psychology & Marketing, v.14, n.8, p.737-764, 1997.

JURAN, J. M.; DE FEO, J. A. Juran’s Quality Handbook: The Complete Guide to Performance Excellence. 6 ed. New York: McGraw-Hill, 2010.

KLINE, R.B. Principles and practice of structural equation modeling. 3. ed. New York: Guilford Press, 2011

KOTLER, P.; FOX, K. F. A. Marketing Estratégico para Instituições Educacionais. São Paulo: Atlas, 1994.

KUMAR, Dr. V. Managing Customers for Profit: Strategies to Increase Profits and Build Loyalty. 1 ed. New Jersey: Upper Saddle River: Pearson Education / Wharton School Publishing, 2008.

LEDDEN, L.; KALAFATIS, S. P.; MATHIOUDAKIS, A. The Idiosyncratic Behaviour of Service Quality, Value, Satisfaction, and Intention to Recommend in Higher Education: An Empirical Examination. Journal of Marketing Management. v. 27, n.11/12, p. 1232-1260, 2011

MALHOTRA, N.K.; BIRKS, D.; WILLS, P. Marketing research: applied approach. 4. ed. New York: Pearson, 2012.

MITTAL, B.; LASSAR, W. M. Why do Customers Switch? The Dynamics of Satisfaction and Loyalty. Journal of Services Marketing. v. 12, n. 3, p. 177-94, 1998.

MORAN, J. Metodologias Ativas para Uma Aprendizagem Mais Profunda. Metodologias Ativas para Uma Educação Inovadora: Uma Abordagem Teórico-Prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

MOWDAY, R. T.; STEERS, R. M.; PORTER, L. W. The measurement of organizational commitment. Journal of Vocational Behavior. v. 14, p.224-247, 1979.

NAUDÉ, P.; BUTTLE, F. Assessing Relationship Quality. Industrial Marketing Management. v. 29, n. 4, p. 351-361, 2000.

NAZIR, S.; QUN, W.; HUI, L.; SHAFI, A. Influence of Social Exchange Relationships on Affective Commitment and Innovative Behavior: Role of Perceived Organizational Support. Sustainability. v. 10, n. 12, p. 4418, 2018.

NUNES, G. T. Abordagem do Marketing de Relacionamento no Ensino Superior: um estudo exploratório. Florianópolis: UFSC, 2005. 149p. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Catarina, 2005.

O'BRIEN, J. A.; MARAKAS, G. M. Administração de Sistemas de Informação. 15. ed. Porto Alegre: AMGH, 2012.

O’DRISCOLL, M. P.; RANDALL, D. M. Perceived Organisational Support, Satisfaction Withrewards, and Employee Job Involvement and Organisational Commitment. Applied Psychology: An International Review. v. 48, n. 2, p. 197-209, 1999.

OLIVEIRA, L. R.; CAVALCANTE, L. E.; SILVA, ROCHA, A. S; ROLIM, R. M. Metodologias Ativas de Ensino-Aprendizagem e Suas Convergências com as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação. Universidad Complutense de Madrid, Madrid, Nov. 2010.

OLIVER, R. L.. A Cognitive Model of the Antecedents and Consequences of Satisfactiondecisions. Journal of Marketing Research. v. 17, n. 4, p. 460-469, 1980.

OLIVER, R. L.. Satisfaction: A Behavioral Perspective on the Consumer. Journal of Service Management. Armonk, NY: M. E. Sharpe, v. 21, n. 4, p. 549-551, 2010.

OLIVER, R. L.. Satisfaction: A Behavioral Perspective on the Consumer. New York, NY: McGraw-Hill, 1997.

OLIVER, R. L.. Whence consumer loyalty? Journal of Marketing v. 63, p. 33-44, 1999.

PARASURAMAN, A.; ZEITHAML, V. A.; BERRY, L. L. SERVQUAL: A Multiple-item Scale for Measuring Consumer Perceptions of Service Quality. Journal of Retailing. v. 64, n. 1, p. 12-40, 1988.

PAYNE, A.; FROW, P. A Strategic Framework for Customer Relationship Management. Journal of Marketing. v. 69, n. 4, p.167-176. 2005.

REICHHELD, F. F.; MARKEY Jr.; R. G.; HOPTON, C. The Loyalty Effect: The Relationship Between Loyalty and Profits. European Business Journal, v. 12, n. 3, p. 134-139, 2000.

REICHELT, V. P.; COBRA, M. H. N.. Valor percebido e Lealdade dos Alunos em Instituições de ensino Superior: proposição de um modelo. In: Encontro da ANPAD, 2008, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro, EnANPAD, 2008

SILVA, D. K. O.; QUARESMA, V. S. M.; PEREIRA, J. A.; CUNHA, E. R. A Arte de Educar na Área da Saúde: Experiências com Metodologias Ativas. Humanidades e Inovação. Palmas, v. 2, n. 1, 2015.

SÖDERLUND, M.; ROSENGREN, S. Receiving Word-of-Mouth from the Service Customer: An Emotion-Based Effectiveness Assessment. Journal of Retailing and Consumer Services. v. 14, n. 2, p. 123-36, 2007

TEO, R.; SOUTAR G. N. Word of Mouth Antecedents in an Educational Context: A Singaporean Study. International Journal of Educational Management. v. 26, n. 7, p.678-695, 2012.

TIBOLA, J. A. et al. Antecedentes da Permanência de Estudantes de uma Instituição de Ensino Superior: Um Modelo Confirmatório. Revista Alcance, v. 19, n. 1, p. 83-100, 2012.

TINTO, V. Enhancing Student Persistence: Connecting the Dots. 2002. Disponível em: < https://vtinto.expressions.syr.edu/wp-content/uploads/2013/01/Connecting-the-Dots.pdf> Acesso em: 22 jul. 2019.

TINTO, V. Leaving College: Rethinking the Causes and Cures of Student Attrition. 2 ed. Chicago: University of Chicago Press, 1993.

ULRICH, D. Tie the Corporate Knot: Gaining Complete Customer Commitment. Sloan Management Review. v. 30, n. 4, p. 19-27, 1989.

WIKLUND, H. N.; KLEFSJO, B.; WIKLUND, P. S.; EDUARDSSON, B. Innovation TQM is Swedish Higher Education Institutions – Possibilities and Pitfalls. The TQM Magazine. v.15, n. 2, p. 99-107, 2003.

WIRTZ, J.; BATESON, J. E. G. Consumer Satisfaction With Services Integrating the Environmental Perspective in Services Marketing Into the Traditional Disconfirmation Paradigm. Journal of Business Research. v. 44, n. 1, p. 55-66, 1999.

ZAIBAF, M.; TAHERIKIA, F.; FAKHARIAN, M. Effect of Perceived Service Quality on Customer Satisfaction in Hospitality Industry: Gronroos’ Service Quality Model Development. Journal of Hospitality Marketing & Management, v. 22, n. 5, p. 490–504, 2013.

ZEITHAML, V. A. Consumer Perceptions of Price, Quality, and Value: A Means-end Model and Synthesis of Evidence. Journal of Marketing. v. 52, n. 3, p.2-22, jul. 1988.

Publicado
2019-12-31
Seção
Artigos de Revisão