ATUAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS DO CAMPO: espacialização e territorialização do MST no espaço agrário paraibano

  • Juliene Fernandes de Oliveira
  • Edvaldo Carlos de Lima

Resumo

O presente artigo tem como proposta analisar e compreender os movimentos sociais do campo no espaço agrário paraibano, no caso o MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra, fazendo uma análise da espacialização e territorialização do movimento o qual estamos estudando. Nessa perspectiva analisaremos a gênese do MST, os processos que ele desenvolve os espaços que constroem e os territórios que dominam. Como também as diversas modificações nas relações de trabalho no campo, devido à subordinação da agricultura a indústria, ocasionando a expropriação e expulsão do trabalhador rural. Nossa metodologia foi fundamentada em levantamentos bibliográficos, colóquios junto ao orientador e trabalhos de campo como principal instrumento da pesquisa. Levando-se em conta que trata-se de uma pesquisa em andamento com apenas resultados parciais.
Seção
Artigos