CONFLITOS TERRITORIAIS NO MUNICÍPIO DE RIO TINTO/PB: o caso da retomada de terras da Aldeia Monte-Mor

  • Marta Gomes da Silva
  • Edvaldo Carlos de Lima

Resumo

A proposta deste artigo e debater os conflitos pela terra no município de Rio Tinto-PB, tendo nosso foco voltado para os índios da Aldeia de Monte-Mor. Animados pelo processo de reterritorialização estão sob pressão de um mandato de Reintegração de posse emitido pela Justiça Federal do Estado da Paraíba. Isso indica que, nesta problemática prevalece a especulação do capital imobiliário, e não a correção da dívida histórica que a sociedade e o Estado tem com as comunidades indígenas, especialmente a Potiguar no município de Rio Tinto/PB, objeto desta pesquisa. Trata-se de uma complexa relação territorial do ponto de vista temático, por tratar-se de uma área inserida nos limites da malha urbana riotintense. Identificamos ai uma tentativa de reprodução social da comunidade Potiguar entre o campo e a cidade. Trata-se de uma área em processo de urbanização, até então denominada pela população de Vila Regina. O conflito existente entre tribo Potiguar, Estado, representado pelo Ministério Público Federal, família Lundgren e o interesse dos latifundiários canavieiros, está materializado pelo processo de retomada da área por meio da organização dos remanescentes indígenas.
Seção
Artigos