MEDIAÇÃO EM GEOGRAFIA: PRÁTICAS DE PROFESSORES NO ENSINO FUNDAMENTAL NA CIDADE DE CRUZETA – RN

  • João Paulo de Oliveira

Resumo

Esta dissertação trata-se de um estudo realizado sobre a mediação de professoras em aulas de Geografia, em turmas do 6° ano do ensino fundamental, estudo desenvolvido na Escola Municipal de Ensino Fundamental Cônego Ambrósio Silva (EMEFCAS), localizada no município de Cruzeta/RN. No texto, fazemos uma discussão a cerca do processo de ensino e de aprendizagem em Geografia na realidade pesquisada, destacando os aspectos pedagógicos e as ferramentas apropriadas pelas professoras. Dentre os aspectos discutidos, destacam-se: a relação professor-aluno no contexto da escola e, especificamente, da sala de aula; o contexto em que as professoras trabalham, o qual constitui desafio, pois influencia diretamente na ação docente em seu cotidiano de ensino. Dessa maneira, percebemos que no desenvolvimento da atividade docente alguns desafios existem e que as professoras buscam superar a partir de suas estratégias. Problemas extraescolares, ou seja, decorrentes de problemas socioeconômicos e culturais constituem desafios que tornam mais complexo mediar o que se planeja para consecução do processo de ensino e de aprendizagem. A partir do trabalho de campo realizado, buscamos responder os questionamentos inicialmente levantados sobre o fazer docente em Geografia, entre eles: Quais os suportes didáticos que o professor se apropria para ensinar Geografia? Quais as características do perfil do professor de Geografia no município de Cruzeta/RN? Como está ocorrendo a abordagem do conteúdo de paisagem na EMEFCAS? A partir da investigação sobre estas questões, destacamos que o estudo apresenta características de natureza qualitativa, pois fizemos uso da modalidade de pesquisa participante na qual, metodologicamente, realizamos observações num período de três meses e também utilizamos entrevistas semiestruturadas. Entendemos que é importante ouvir o que as professoras têm a dizer sobre suas escolhas e maneiras de ensinar, suas estratégias, metodologias de ensinar Geografia, assim, preferimos dar destaque a alguns momentos à fala das professoras. Consideramos, portanto, que o professor de Geografia na contemporaneidade precisa pensar sua prática, de maneira que seja consciente-planejada, nesse sentido, constituindo-a como uma ação intencional. A pesquisa revelou ainda, que o contexto local da escola é, na maioria das vezes, forte componente que arraiga práticas das professoras. Dessa maneira, a mediação realizada pelo professor de Geografia, indicado pelos pesquisadores do ensino, pode ser a de problematizar os conteúdos, levantando o desejo dos alunos em descobrir a relação que tais conhecimentos têm com a sua realidade.
Seção
Dissertações Defendidas