SOCIEDADE E NATUREZA: UNIDADE E CONTRADIÇÃO DAS RELAÇÕES

  • Altemar Amaral Rocha
Palavras-chave: Sociedade-Natureza, Produção do Espaço, Ambiente urbano, Bacias hidrográficas,

Resumo

Neste estudo, evidencia-se uma discussão teórica acerca da relação sociedade natureza e a forma como a geografia traduz esses conceitos no seu pensamento, é um desdobramento teórico da pesquisa desenvolvida para uma análise socioambiental da bacia hidrográfica do Rio Verruga e os processos da urbanização de Vitória da Conquista-BA, com o objetivo de compreender os processos de degradação ambiental. A metodologia da pesquisa baseou-se na articulação da epistemologia materialista e do pensamento critico com a questão ambiental, que conduz ao estudo das relações de interdependência existentes entre os componentes do meio natural e da sociedade. Foi trabalhado o conceito de espaço geográfico do ponto de vista da epistemologia e da ontologia, pautados no conhecimento do território na gestão dos recursos hídricos. Alem disso, realizou-se uma reflexão sobre o espaço urbano e a urbanização. A discussão dos conceitos e idéias está permeada pela lógica da contradição contida na relação sociedade-natureza. Um conceito chave adotado foi o de produção do espaço e sua sistematização no pensamento geográfico, para compreender as formações sócio-espaciais advindas do processo de urbanização e sua classificação como categoria essencial na compreensão da dinâmica dos processos de apropriação e uso da natureza alocada na bacia hidrográfica. A conclusão desse estudo aponta a necessidade de ampliar os esforços de mediação da relação sociedade-natureza teoricamente falando, para diminuição dos problemas ambientais numa fase de pesquisa de campo assim fundamentada.
Publicado
2012-01-04
Seção
Artigos