UMA CONTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA AOS ESTUDOS DAS FEIRAS LIVRES NO ESPAÇO URBANO DE CAMPO GRANDE/MS

  • Luiz Paulo Ferreira Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS
  • Roberto Ortiz Paixão Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)
Palavras-chave: Campo Grande, Coophavila II, Feiras Livres, Espaços Urbanos.

Resumo

Resumo: O presente trabalho analisou as implicações socioambientais das feiras livres na geografia urbana de Campo Grande - MS, tendo como recorte mais detido a feira livre do bairro Coophavila II, região urbana da Lagoa. Pretendeu-se (re)conhecer e apreender de forma mais circunstanciada os desdobramentos dessa atividade comercial, enfatizando as relações sociais entre moradores, feirantes e usuários, bem como aspectos ambientais e de circulação, associados à atividade em questão, para, ao final, propor diretrizes e/ou alternativas para a gestão urbana desses espaços. Analisou-se a infraestrutura técnica e social instalada nas feiras de ruas com as feiras em locais específicos. Foi adotado como procedimentos gerais, o levantamento de fontes secundárias, documentos governamentais e fontes eletrônicas, complementados ainda com pesquisa quantitativa e qualitativa, com questionários abertos e fechados aplicados a feirantes, usuários e moradores locais. Os resultados apontaram que no entendimento dos moradores as feiras de rua apresentam problemas para a sua circulação, já os feirantes um problema na atividade é o apoio do poder público e da parte dos usuários as feiras livres seriam melhores desenvolvidas em locais específicos, entre outros aspectos. Palavras-Chave: Campo Grande; Coophavila II; Feiras Livres; Espaços Urbanos.
Publicado
2017-12-27
Seção
Artigos