A RUPTURA POLÍTICA E A QUESTÃO AGRÁRIA NO BRASIL (2015-2017): da política da terra arrasada à luta pela dignidade

  • Carlos Walter Porto-Gonçalves
  • Danilo Pereira Cuin
  • Julia Nascimento Ladeira
  • Marlon Nunes Silva
  • Pedro Catanzaro da Rocha Leão

Resumo

O artigo tem como objetivo analisar a “guerra de classes” que as oligarquias dominantes voluntariamente subordinadas ao imperialismo, sobretudo estadunidense, estão movendo contra os setores populares, para isso é trabalhado no texto os dados de violência no campo brasileiro. A perspectiva da reflexão é que nessa conjuntura vem se impondo a centralidade do mundo agrário na conformação do bloco de poder dominante na sociedade brasileira como sustentáculo das ações conservadoras/violentas intensificadas pela ruptura política em 2015. Nesse período a questão da terra/do território está no epicentro do sistema mundo capitalista moderno-colonial patriarcal.
Publicado
2018-08-12