As pinturas rupestres da Serra de Monte Alto

  • Joaquim Perfeito da Silva UESB

Resumo

As pinturas encontradas nas paredes das grutas e abrigos rochosos inserem-se no contexto arqueológico como um tipo particular de vestígio. Apresentam-se como um sistema de idéias de natureza sociocultural, visíveis em sua estrutura outrora compartilhada dentro do grupo pré-histórico. São signos de conteúdo simbólico, e podem exprimir o cotidiano desses grupos através de representações isoladas ou agrupadas de cenas de caça, luta, dança, entre outras atividades, ou de maneira aparentemente estática com representações antropomórfi cas, zoomórfi cas, fi tomórfi cas ou geométricos simples e complexos. Na Serra de Monte Alto, localizada no parque nacional do mesmo nome, no sudoesrte do Estado da Bahia,  observou-se que as representações pertencem ao grupo da Tradição Nordeste, salvo alguns pequenos sítios (Tapuios e Sambaíba), com suas especifi cidades regionais e até locacionais, o que posteriormente precisariam estarem classifi cados dentro de uma variável estilística

Biografia do Autor

Joaquim Perfeito da Silva, UESB
Possui graduação em Ciências Sociais pela Fundação Educacional Universitária Campograndense (1981), mestrado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2004) e pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFBA (2010), na linha de arqueologia. Atualmente é professor pleno da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. 
Publicado
2018-05-18
Seção
Artigos