Arqueologia interativa e digitalização da Pedra do Ingá, PB

  • Carlos Xavier de Azevedo Netto UFPB
  • Liliane Santos Machado UFPB
  • Ronei Marcos de Moraes UFPB
  • Thaise Kelly de Lima UFPB

Resumo

A necessidade de preservação do patrimônio histórico aliada à difusão cultural tem sido motivadores de projetos que recriam digitalmente ambientes utilizando novas tecnologias. Particularmente, alguns sítios arqueológicos já não existem mais, outros correm riscos de deixarem de existir e alguns situam-se em locais remotos e de difícil acesso. Além da difusão cultural, a representação digital destes sítios permite torná-los acessíveis a pessoas das mais distantes localidades através da Internet, bem como adicionar elementos extras a eles. Com o objetivo de reconstruir espaços de importância arqueológica, equipes formadas por profi ssionais de diversas áreas tem se unido em projetos voltados a, principalmente, divulgação do patrimônio cultural, registro virtual do passado, simulação de teorias e estudos arquitetônicos. O presente trabalho visa apresentar os resultados obtidos no processo de digitalização e desenvolvido o ambiente virtual tridimensional e interativo do Sítio Arqueológico Itacoatiara do Ingá utilizando elementos multimídia. Este sítio arqueológico é um dos mais importantes sítios arqueológicos do país e do mundo e está localizado no município de Ingá, no interior da Paraíba, sendo tombado pela União, através do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN. Essa importância deve-se à sua particularidade e monumentalidade quanto à sua expressão simbólica que se vincula à formação da identidade cultural do paraibano, como foi indicado por Martin e Prous

Biografia do Autor

Carlos Xavier de Azevedo Netto, UFPB
Professor do Departamento de Ciência da Informação/CCSA/UFPB e dos progeams de pós-graduação em Anmtroplogia e Ciência da Informação. Coordenador do Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional. Bolsista de Produtividade do CNPq 
Liliane Santos Machado, UFPB
Professora associada do Departamento de Informática da Universidade Federal da Paraíba, concluiu o doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paulo em 2003. Atualmente é docente do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Modelos de Decisão e Saúde (Mestrado e Doutorado), do Programa de Pós-Graduação em Informática (Mestrado) e do Programa de Computação, Comunicação e Artes da UTEcnológica do CNPq
Ronei Marcos de Moraes, UFPB
Possui graduação em Estatística pela Universidade Estadual de Campinas (1988), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Paraíba (1992), doutorado em Computação Aplicada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1998) e pós-doutorado na Engenharia Elétrica da Escola Politécnica da USP (2001). Realizou um segundo pós-doutorado no Institut de Recherche en Informatique (IRIT) da Universidade de Toulouse III - Paul Sabatier, em Toulouse, França (2013). Foi professor visitante entre setembro e dezembro de 2017 no Departamento de Engenharia Elétrica e Computação da Universidade de Alberta em Edmonton/Canada. bOLSISTA DE pRODUTIVIDADE tECNOLÓGICA
Thaise Kelly de Lima, UFPB
Possui graduação em Ciência da Computação (2006), mestrado em Informática (2008) e doutorado em Modelos de Decisão em Saúde (2017) pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente é professora/pesquisadora da Universidade Federal da Paraíba
Publicado
2018-05-18
Seção
Artigos