Aulas Remotas E Ensino A Distância No Período Pós-Pandemia: Um Olhar Sobre O Ensino Jurídico Pela Perspectiva Dos Universitários Em Fortaleza

Palavras-chave: Pandemia.Covid-19. Educação jurídica. Aulas remotas. Curso de Direito.

Resumo

Em virtude do distanciamento social ocasionado pela pandemia da COVID-19, o ensino remoto passou a ser permitido pela Resolução nº 342, de 17 de março de 2020. Foi autorizada, em caráter excepcional, a substituição das disciplinas presenciais em andamento por aulas que utilizem meios e tecnologias de informação e comunicação (TICs’). A partir dessa prática, busca-se analisar a opinião dos alunos de cursos de graduação em Direito de Fortaleza sobre as aulas remotas, sobre disciplinas em Educação a Distância (EAD) e sobre as perspectivas para o futuro do ensino jurídico. Trata-se de pesquisa bibliográfica, documental e de campo, com amostra de 194 alunos do ensino superior da cidade de Fortaleza. Quanto às abordagens, utiliza-se tanto a qualitativa quanto a quantitativa. Verifica-se que existe a preferência da maioria, 74,7%, pelo retorno para as aulas presenciais, com a possibilidade de um percentual de aulas remotas, porém inferior a 30%. Como resultado, espera-se contribuir para a melhoria do ensino jurídico no Brasil a partir da análise desse novo mecanismo de ensino presencial remoto.

Biografia do Autor

Daiane Queiroz, Universidade de Fortaleza

Mestranda em Direito Constitucional e Teoria Política pela Universidade de Fortaleza (2020). Pós-Graduada em Docência do Ensino Superior (2012). Graduada em Direito pela Universidade de Fortaleza (2010). Tem experiência na área de Educação Superior, com ênfase em gestão educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: regulação, supervisão e avaliação do ensino superior. Professora no Ensino Superior com ênfase em Introdução ao Estudo do Direito, Direito Público e Privado, Direito Ambiental, Novas Tecnologias e outras disciplinas correlatas. Advogada OAB/CE 25.304.

Ana Carolina Neiva Gondim Ferreira Gomes, Universidade de Fortaleza - UNIFOR

Defensora Pública do Estado do Ceará, Mestranda em Direito Constitucional PPGD/UNIFOR, pós-graduada em Direito Processual pela Unisul SC. Graduada em Direito (Estácio), Graduada em Psicologia (UFC). Membro do Conselho Estadual dos direitos dos idosos do Ceará CEDI-CE.

Mônica Mota Tassigny, Universidade de Fortaleza - UNIFOR

Graduação em Educação (1986), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (1994), doutorado em Sócio-Economie du développement - Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (2002) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (2002). Atualmente é professor titular da Universidade de Fortaleza, do programa de pós-graduação direito constitucional PPGD/UNIFOR.

Publicado
2020-09-16
Como Citar
QUEIROZ, D.; NEIVA GONDIM FERREIRA GOMES, A. C.; MOTA TASSIGNY, M. Aulas Remotas E Ensino A Distância No Período Pós-Pandemia: Um Olhar Sobre O Ensino Jurídico Pela Perspectiva Dos Universitários Em Fortaleza. Prim Facie, v. 19, n. 42, p. 402-429, 16 set. 2020.