Variáveis Contingenciais e Sistemas de Controle Gerencial Predominantes em uma Rede de Supermercados do Brasil

  • Lara Fabiana Dallabona Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Leonardo Tomasoni Nardelli Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Ana Rita Venzon Fernandes Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Palavras-chave: Variáveis Contingenciais, Sistemas de Controle Gerencial, Supermercados.

Resumo

Objetivo: Identificar a percepção dos líderes em relação às variáveis contingenciais e os Sistemas de Controle Gerencial predominantes em uma rede de supermercados do Brasil.

Fundamento: A Teoria da Contingência propõe que as estruturas organizacionais e os processos eficientes dependem do contexto da organização (Waterhouse & Tiessen, 1978), o que sugere que variáveis contingenciais, como o tamanho, ambiente, estrutura e outras, influenciam o desempenho e a utilização dos Sistemas de Controle Gerencial.

Método: Trata-se de um estudo quantitativo com utilização da técnica de consenso, pesquisa descritiva e de levantamento, envolvendo uma amostra de 126 líderes, com cargos de diretores, gerentes, supervisores e outras funções com poder de decisão nos supermercados pesquisados.

Resultados: Houve predominância da variável contingencial tecnologia, seguida da incerteza ambiental. Os gestores dos supermercados precisam estar atentos a novas tendências, a fim de agilizarem processos e diminuírem custos para serem capazes de fidelizar e atrair novos clientes. Os Sistemas de Controle Gerencial predominantes foram os controles formais. Esses sistemas englobam o orçamento tradicional e métodos de custeio que auxiliam na tomada de decisões.

Contribuições: Por considerar que a Teoria da Contingência existe no contexto da mudança ambiental evolucionária, as organizações eficazes são aquelas capazes de adaptarem-se as variáveis ambientais (Wright, Kroll & Parnell, 2007). Estudos envolvendo a Teoria da Contingência se tornam relevantes ao explorar algumas variáveis contingenciais que impactam na gestão organizacional e consequentemente nos SCG, o que faz com que este estudo se torne relevante para a literatura.

Biografia do Autor

Lara Fabiana Dallabona, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Professora efetiva da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutora em Ciências Contábeis e Administração pela FURB

Mestre em Ciências Contábeis pela FURB

Leonardo Tomasoni Nardelli, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado de Santa Catarina
Ana Rita Venzon Fernandes, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Graduanda em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado de Santa Catarina
Publicado
2019-01-24
Como Citar
Dallabona, L. F., Nardelli, L. T., & Fernandes, A. R. V. (2019). Variáveis Contingenciais e Sistemas de Controle Gerencial Predominantes em uma Rede de Supermercados do Brasil. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 7(1), 58-77. https://doi.org/10.22478/ufpb.2318-1001.2019v7n1.37862
Seção
Seção Nacional