11 de setembro visto de outra forma: as contribuições estéticas para as Relações Internacionais

  • Natanael Gomide Gomide Junior Mestrando em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Uberlândia.

Resumo

O objetivo deste artigo é basicamente analisar, por meio de revisão bibliográfica, as contribuições que as abordagens estéticas pós-modernas, oferece para compreender os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos. As abordagens estéticas estão preocupadas com o gap que se abre entre a forma de representação e o objeto que se busca representar, aceitando isso como inevitável. Essas abordagens trazem novos elementos para análise dos fenômenos internacionais, como a música, as emoções e todo o campo da arte, em geral. Além do mais, é imprescindível na realização da crítica e auto reflexão das teorias e conceitos que são convencionados nas Relações Internacionais.

Biografia do Autor

Natanael Gomide Gomide Junior, Mestrando em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Uberlândia.
Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (2017). Mestrando em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Uberlândia.

Referências

BLEIKER, R. 2009. Aesthetics and World Politics. London: Palgrave Macmillan.

CAMPBELL, D. 2013. “Poststructuralism”. In: DUNNE, T.; KURKI, M.; SMITH, S. (Orgs.). International Relations Theories: discipline and diversity. Oxford: Oxford University Press, p. 223-246, 2013.

MEARSHEIMER, J. J. 2001. “The false promise of International Institutions”. International Security, vol. 19, p. 4-49.

NOGUEIRA, J. P.; MESSARI, N. 2005. Teorias das Relações Internacionais: correntes e debates. Rio de Janeiro: Campus.

RUSSET, B. 2013. “Liberalism”. In: DUNNE, T.; KURKI, M.; SMITH, S. (Org.). International Relations Theories: discipline and diversity. Oxford: Oxford University Press, p. 94-113.

WALTZ, K. 1979. Theory of International Politics. New York: McGraw-Hill.

Publicado
2019-09-16
Seção
Artigos