Cooperação para o Desenvolvimento: uma análise de Brasil e Índia a partir dos anos 2000

  • Carolina Michelle Silva e Souza Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Cooperação Sul-Sul, Desenvolvimento, Brasil, Índia.

Resumo

O presente artigo busca analisar o engajamento, o potencial e o impacto das políticas e programas desenvolvidos por Brasil e Índia a partir dos anos 2000 na agenda da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. No referido marco temporal, há um aumento no volume de cooperação fornecido por Brasil e Índia, a formação de blocos e coalizões, além de conferências internacionais que questionam os princípios e práticas do Comitê de Assistência ao Desenvolvimento da OCDE e retomam iniciativas de cooperação Sul-Sul. Dentre tais conferências, destacam-se a da criação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (2000), e as declarações de Havana (2000), Acra (2008) e Busan (2011).  Com base no exposto, as estratégias de Brasil e Índia demonstram seus interesses por autonomia e de se tornarem um player internacional.

Referências

ABC. Cooperação Técnica: Conceito. Ministério das Relações Exteriores. Disponível em: http://www.abc.gov.br/CooperacaoTecnica/Conceito. Acesso em: 17 nov. 2017.

ABC. Cooperação Técnica: Classificação por segmento. Ministério das Relações Exteriores. Disponível em http://www.abc.gov.br/Gestao/ClassificacaoSegmento. Acesso em: 29 nov. 2017.

ABC. Projetos. BRA/13/008-A123. Fortalecimento e capacitação na área de saúde, nutrição, cidadania e educação no Haiti, Peru. Ministério das Relações Exteriores. Disponível em: < http://www.abc.gov.br/Projetos/pesquisa. Acesso em: 30 nov. 2017.

Almeida, Perpétua. (2014). O Brasil e a Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. In: Almeida, Perpétua; Acioly, Luciana; Calixtre, André Bojikian (Org.). Os Desafios da Política Externa Brasileira em um Mundo em Transição. Rio de Janeiro: Ipea, p. 169-202.

Agrawal, Subhash. (2007). Emerging donors in international development assistance: The India case. Research Report, International Development Research Center (IDRC).

Ayllón, Bruno. (2006). O sistema Internacional de Cooperação ao Desenvolvimento e seu estudo nas Relações Internacionais: a evolução histórica e as dimensões teóricas. Revista de economia e Relações Internacionais, vol. 5, n.8.

Bartenev, Vladimir; Glazunova, Elena (Ed.). (2013). International Development Cooperation. Moscow: The World Bank.

Benachenhou, Abdellatif. (2013). Países emergentes; tradução de Sérgio Duarte. – Brasília: FUNAG, 234p.

Campo. Proceder. Disponível em: http://www.campo.com.br/proceder/. Acesso em: 21 jul. 2017.

Chaturvedi, Sachin et al. (2014). Rising Powers in International Development: Indian Development Cooperation: The State of the Debate. 95. ed. England: Institute of Development Studies.

Chaturvedi, S. (2016). The SSC and Global Imperatives. In The Logic of Sharing: Indian Approach to South–South Cooperation. p. 177-188. Cambridge: Cambridge University Press.

Chediek, Jorge. (2017). O papel do Brasil na Cooperação Sul-Sul: um estudo analítico e histórico. In: Almino, João; Lima, Sérgio Eduardo Moreira (Org.). 30 anos da ABC visões da cooperação técnica internacional brasileira. Brasília: Funag, p. 41-74.

CIOMMO, Mariella Di. O futuro da cooperação para o desenvolvimento: O papel crescente dos doadores emergentes. Development Initiatives. Disponível em: http://bricspolicycenter.org/homolog/arquivos/FCDesenvol.pdf. Acesso em 19. jul. 2017.

Esteves, Paulo et al. (2011). BRICS, Cooperação para o Desenvolvimento e o Fórum de Busan. Rio de Janeiro: Brics Policy Center.

Iglesias, C.A. (2010). A cooperação técnica horizontal brasileira como instrumento da política externa: a evolução da cooperação técnica com países em desenvolvimento – CTPD – no período 1995-2005. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. (2010). ABC – Agência Brasileira de Cooperação. Cooperação Brasileira para o desenvolvimento internacional 2005-2009. Brasília: Ipea; ABC.

IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. (2016). ABC – Agência Brasileira de Cooperação. Cooperação Brasileira para o desenvolvimento internacional 2011-2013. Brasília: Ipea; ABC.

Judt, T. (2007). Pós-Guerra – uma história da Europa desde 1945. Rio de Janeiro: Objetiva, p. 105-107.

Kraychete, Elsa Sousa. (2012). Desenvolvimento e cooperação internacional. Caderno Crh, [s.l.], v. 25, n. 65, p.183-186, FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0103-49792012000200001.

Leite, Iara Costa et al. (2014). Rising Powers in International Development: Brazil’s Engagement in International Development Cooperation: The State of Debate. 59. ed. England: Institute of Development Studies.

Lima, João Brígido Bezerra; Campos, Rodrigo Pires de; Neves, Juliana de Brito Seixas. (2014). O Brasil no Sistema de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. In: SOUZA, André de Mello e (Org.). Repensando a Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. Brasília: Ipea, p. 205-211.

Lima, M. R. S. (2005). A política externa brasileira e os desafios da cooperação Sul-Sul. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 48, n.1, p. 24-59. Artigo disponível na base de dados Scielo. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbpi/v48n1/v48n1a02.pdf. Acesso em: 28 nov. 2017.

Marcovitch, Jaques. (1994). Competição, Cooperação e Competitividade p.47-65. In: Marcovitch, Jacques. Cooperação Internacional: Estratégia e Gestão. São Paulo: EDUSP.

Mawdsley, E. (2012). From recipients to donors: emerging powers and the changing development landscape. London: Zed Books.

Mawdsley, Emma. (2014). Public perceptions of India’s role as an international development cooperation partner: domestic responses to rising ‘donor’ visibility. Third World Quarterly, [s.l.], v. 35, n. 6, p.958-979. Informa UK Limited.

MEA. Development Partnership Administration. Ministery of External Affairs. Disponível em: http://www.mea.gov.in/development-partnership-administration.htm. Acesso em: 28 nov. 2017.

Milani, Carlos R. S. (2017). ABC 30 anos: história e desafios futuros. Brasília: Agência Brasileira de Cooperação, p.224.

Milani, Carlos R. S. (2014). Evolução histórica da cooperação Norte-Sul. In: André de Mello e Souza. (Org.). Repensando a Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. Brasília: IPEA.

Milani, Carlos R. S.; Suyama, Bianca; Lopes, Luara L. (2013). Políticas de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento no Norte e no Sul: que lições e desafi s para o Brasil? Friedrich-Ebert-Stiftung, São Paulo, p.3-59.

Mullen, Rani D. (2014). IDCR Report: the state of Indian Development Cooperation: Indian Development Cooperation Research.

Narlikar, Amrita. (2010). Reforming Institutions, Unreformed India? In: Alexandroff, Alan; Cooper, Andrew. Rising States, Rising Institutions: Can the World be Governed? Washington DC: Brookings, p. 105-127.

Pautasso, D. (2011). O fortalecimento das relações Sul-Sul: estratégia e realidade para os países emergentes. Revista conjuntura austral, Porto Alegre, v. 2, n. 8, out./

nov., p. 48-62.

PNUD. Effective development cooperation. Disponível em: http://www.undp.org/content/undp/en/home/ourwork/development-impact/effective-development-cooperation.html. Acesso em: 20 nov. 2017.

Puente, C. A. I. (2010). A cooperação técnica horizontal brasileira como instrumento da política externa: a evolução da cooperação técnica com países em desenvolvimento – CTPD no período 1995-2005. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, p.340.

Renzio, Paolo de; Seifert, Jurek. (2014). South–South cooperation and the future of development assistance: mapping actors and options. Third World Quarterly, [s.l.], v. 35, n. 10, p.1860-1875, Informa UK Limited.

Saraiva, M. G. (2007). As estratégias de cooperação Sul-Sul nos marcos da política externa

brasileira de 1993 a 2007. Revista Brasileira de Política Internacional. [S.l.], v. 50, n.2, p. 42-59. Artigo disponível na base de dados Scielo. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/rbpi/v50n2/a04v50n2.pdf. Acesso em: 19 dez. 2017.

Silva, André Luiz Reis da; Andriotti, Luiza Salazar. (2012). A cooperação Sul-Sul na política externa do governo Lula (2003-2010). Conjuntura Astral, Rio Grande do Sul, v. 3, n. 14, p.69-93.

Souza, André M. (2014). A Cooperação Internacional para o Desenvolvimento da Índia e da China. In: André de Mello e Souza. (Org.). Repensando a Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. Brasília: IPEA, p. 251-274.

Publicado
2018-07-31