Degradação da Paz no Norte do Brasil

O conflito entre Primeiro Comando da Capital (PCC) e Família do Norte (FDN)

Resumo

O presente trabalho visa compreender a disseminação da violência na região Norte do Brasil, fruto do conflito entre a organização criminosa Família do Norte e seu aliado, o Comando Vermelho (CV), contra o Primeiro Comando da Capital (PCC). A luta se insere na busca do domínio de uma rota internacional de drogas, a Rota do Solimões. O período de análise do conflito se deu entre outubro de 2016 e maio de 2019, início e a ápice desse conflito. A metodologia se baseou na análise qualitativa de um estudo de caso único referenciado pelo conceito de Atores Não-Estatais Violentos. Buscou-se aqui entender como a luta entre organizações criminosas impacta na paz no Norte do país e, para tal análise, baseou-se em entrevistas e fontes de mídia nacionais e internacionais, selecionadas segundo a técnica metodológica apropriada para este fim. Como conclusão, nota-se que a região sofreu com a ruptura do CV e do PCC, o que proporcionou um aumento na violência no Norte pela disputa da rota de tráfico. As diversas instâncias que representam o Estado se mostraram ineficazes em reverter o quadro de violência, além de serem inefetivas no esforço de desmantelar o crime organizado do país.

Biografia do Autor

Marcos Alan S. V. Ferreira, Universidade Federal da Paraíba - UFPB
Professor Adjunto IV da Univ. Federal da Paraíba (UFPB). Foi Pesquisador Visitante no Departamento de Pesquisas para a Paz e Conflitos da Univ. de Uppsala (Suecia) em 2014. Doutor em Ciência Política pela Unicamp (2010) e Mestre em Relações Internacionais - Programa Santiago Dantas (UNESP/UNICAMP/PUC-SP) (2006). Atua voluntariamente em entidades educacionais da Comunidade Bahá'í como Institute for Studies in Global Prosperity e Lazos Learning. É membro do Conselho de Governança da IPRA (International Peace Research Association), representando a América Latina, período 2016-2018. Atualmente dedica suas pesquisas na análise dos desafios à paz na América Latina, com especial atenção ao papel da criminalidade transnacional e da violência organizada. 
Rodrigo de S. Framento, Universidade Federal da Paraíba
Graduado em Relações Internacionais. Atualmente Consultor para Área de América Latina no Tata Consulting (Pune, India)
Publicado
2019-11-08