O filme A insustentável leveza do ser: da narrativa poética às aproximações com o cinema de poesia

Fabiana Maceno Domingos Pedrolo

Resumo


O presente artigo propõe uma análise acerca da obra cinematográfica A insustentável leveza do ser, de Philip Kaufman. Este filme, inspirado na obra literária do escritor tcheco Milan Kundera, apresenta características que se relacionam com a narrativa lírica abrindo caminho para uma aproximação com o “cinema de poesia” e permitindo, que através da análise da montagem, do enquadramento e da fotografia, consigamos apresentar uma interpretação mais complexa em seus significados e mais plural no que tange a construção do sentido na obra. Com base no que aponta Tofalini (2013) sobre o romance lírico, Bakhtin (1997), sobre o heroi lírico, Ferreira (2004) sobre a poética do cinema e Pier Paolo Pasolini sobre o “cinema de poesia”, procuramos apontar as relações possíveis entre o filme A insustentável leveza do ser e estas teorias evidenciando os elementos que tornam esta obra pertencente a um cinema considerado poético.

Palavras- chave: A insustentável leveza do ser. Cinema. Poesia.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8931.2017v13n9.36157

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


___________________________________________________________________________________________________________


Periódico indexado nas seguintes bases de dados:
           
_
__________________________________________________________________________________________________________