“Bandido não carrega mochila”: visada de captação e articulações do fazer-sentir em discursos jornalísticos sobre um caso de violência policial

Autores

  • Rafael de Castro Montandon
  • Nara Lya Cabral Scabin

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8931.2021v17n03.58175

Palavras-chave:

Jornalismo, Discurso, Violência, Dramatização, Pathos.

Resumo

O trabalho propõe uma análise discursiva da cobertura realizada pelos jornais Folha de S. Paulo, O Globo e Extra acerca da morte de um estudante no Complexo da Maré em junho de 2018. A tragédia ocorreu durante uma operação policial, gerando forte repercussão midiática, inclusive internacionalmente. O artigo discute a utilização de recursos dramatizantes na cobertura jornalística atrelados ao objetivo de atrair a atenção do público segundo uma “visada de captação” (CHARAUDEAU, 2010). O exame das matérias em foco evidencia estratégias discursivas que implicam na concessão de destaque a detalhes que, a despeito da baixa relevância informativa, cumprem intenções relacionadas ao domínio do pathos.

Downloads

Publicado

2021-03-16

Edição

Seção

Artigos