MERCADO DE TRABALHO FORMAL NO ESTADO DO PARANÁ: ANÁLISE DAS DESIGUALDADES SALARIAIS ENTRE HOMENS E MULHERES

  • Taíse Fátima Mattei UNIOESTE
  • Fernanda Mendes Bezerra UNIOESTE

Resumo

Partindo da ideia que existem diferenças salariais entre homens e mulheres, o objetivo desta pesquisa é explicar as diferenças salariais existentes no mercado de trabalho formal do estado do Paraná nos anos 2000, 2007 e 2014 com base nas teorias que buscam explicar as desigualdades salariais. Para esta finalidade, serão estimadas equações Mincerianas de salários e utilizado o método de decomposição de rendimentos de Oaxaca-Blinder. Os dados utilizados na pesquisa são provenientes da RAIS. Os principais resultados revelaram que as diferenças salariais, em termos percentuais, entre homens e mulheres, diminuíram no período analisado no estado do Paraná. No mesmo sentido, a discriminação salarial contra as mulheres também diminuiu no período, sendo, no entanto, o principal componente a explicar as diferenças salariais entre homens e mulheres. Dessa forma, sugere-se a necessidade de que se desenvolvam políticas voltadas ao combate da discriminação no mercado de trabalho, buscando, assim, diminuir as desigualdades salariais.

Biografia do Autor

Taíse Fátima Mattei, UNIOESTE
mestra em Gestão e Desenvolvimento REgional pela UNIOESTE
Fernanda Mendes Bezerra, UNIOESTE
DOUTORA EM ECONOMIA

Referências

ABRAMO, Laís Wendel. Perspectiva de gênero e raça nas políticas públicas (Nota Técnica). Mercado de Trabalho, Rio de Janeiro: IPEA, v. 25, p. 17-21, nov. 2004. Disponível em: <http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/mercadodetrabalho/mt_25e.pdf>.

Acesso em: 18 fev. 2016.

BAPTISTA, Dulce Benigna Dias Alvarenga. Diferenciais de rendimentos e discriminação por sexo no mercado de trabalho brasileiro na década de 90. In: XII Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Populacionais –ABEP: 2000, Caxambu, Minas Gerais. Anais eletrônicos... Caxambu, Minas Gerais: ABEP, 2000. Disponível em: <http://www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/pdf/2000/Todos/Diferenciais%20de%20Re

ndimento%20e%20Discrimina%C3%A7%C3%A3o%20por%20sexo%20no%20Mercad.p

df>. Acesso em: 22 mai. 2016.

BARROS, Ricardo Paes de; MENDONÇA, Rosane. Diferenças entre discriminação racial e por gênero e o desenho de políticas anti-discriminatórias. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 4, n. 1, p. 183-193, 1996. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/viewFile/16667/15236>. Acesso em: 04 out. 2016.

______; et al. Inserção no mercado de trabalho: diferenças por sexo e consequências sobre o bem-estar. Texto para Discussão, Rio de Janeiro: IPEA, n.

, jun. 2001. Disponível em: <http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2230>. Acesso em: 24 fev. 2016.

______; HENRIQUES, Ricardo; MENDONÇA, Rosane. Pelo fim das décadas perdidas: educação e desenvolvimento sustentado no Brasil. Texto para Discussão, Rio de Janeiro: IPEA, n. 857, jan. 2002. Disponível em: <http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2631>. Acesso em: 03 mar. 2016.

BECKER, Gary Stanley. Investment in human capital: A theoretical analysis. Journal of political economy, Chicago, v. 70, n. 5, p. 9-49, Oct. 1962. Disponível em: <http://www.jstor.org/stable/1829103?seq=1#page_scan_tab_contents>. Acesso em: 18 fev. 2016.

BELTRÃO, Kaizô Iwakami; ALVES, José Eustáquio Diniz. A reversão do hiato de gênero na educação brasileira no século XX. Cadernos de Pesquisa, São Paulo: Fundação Carlos Chagas, v. 39, n. 136, p. 125-156, jan./abr. 2009. Disponível em: <http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/277>. Acesso em: 19 fev. 2016.

BLINDER, Alan S. Wage discrimination: reduced form and structural estimates. Journal of Human resources, v. 8, n. 4, p. 436-455, 1973. Disponível em: <http://www.jstor.org/stable/144855?seq=1#page_scan_tab_contents>. Acesso em: mar. 2016.

BOHNENBERGER, Roger. Uma análise regional da discriminação de gênero e raça no mercado de trabalho brasileiro – 1992 a 2001. Dissertação (Mestrado em Economia de Empresas), Universidade Católica de Brasília- UCB, Brasília, 2005. Disponível em: <http://www.bdtd.ucb.br/tede/tde_arquivos/2/TDE-2006-04-06T123843Z-249/Publico/Trabalho%20Final%205.pdf>. Acesso em: 09 mar. 2016.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição: República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal do Brasil, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm>. Acesso em: 16 mai. 2016.

______. Ministério do Trabalho e do Emprego. RAIS- Relação Anual de Informações Sociais. Disponível em: <http://acesso.mte.gov.br/portal-mte/rais/#2>. Acesso em: 16 mai. 2016.

BRUSCHINI, Maria Cristina Aranha; LOMBARDI, Maria Rosa. Instruídas e Trabalhadeiras: trabalho feminino no final do século XX. Cadernos Pagu, São Paulo, n.17-18, p. 157-196, fev. 2001. Disponível em:

<http://www.scielo.br/pdf/cpa/n17-18/n17a07.pdf>. Acesso em: 23 fev. 2016.

______; ______. Trabalho e gênero no Brasil nos últimos dez anos. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 132, p. 537-572, set./dez. 2007. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n132/a0337132.pdf>. Acesso em: 23 fev. 2016.

______; RICOLDI, Arlene Martinez; MERCADO, Cristiano Miglioranza. Trabalho e gênero no Brasil até 2005: uma comparação regional. In: COSTA, Albertina de Oliveira et al (Org.). Mercado de trabalho e gênero: comparações internacionais. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008, p.15-33.

CARVALHO, Alexandre Pinto De; NERI, Marcelo Côrtes; SILVA, Denise Britz. Diferenciais de Salários por Raça e Gênero: Aplicação dos procedimentos de Oaxaca e Heckman em Pesquisas Amostrais Complexas. Ensaios Econômicos, Rio de Janeiro: FGV, Ensaios Econômicos, n. 638, dez. 2006. Disponível em: <https://core.ac.uk/download/files/153/6753094.pdf>. Acesso em: 21 mar. 2016.

CHAHAD, José Paulo Zeetano. Flexibilidade no mercado de trabalho, proteção aos trabalhadores e treinamento vocacional de força de trabalho: a experiência de América Latina e perspectivas (análise do caso brasileiro). Santiago de Chile: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Documentos de Proyectos, Nações Unidas, n. 246, mar. 2009. Disponível em: <http://repositorio.cepal.org/handle/11362/3657>. Acesso em: 18 fev. 2016.

CHAVES, André Luiz Leite. Estimativa da discriminação salarial, por gênero, para os

trabalhadores assalariados da Região Metropolitana de Porto Alegre. Mulher e Trabalho, Porto Alegre, v. 2, p. 85-94, 2011. Disponível em:

<http://revistas.fee.tche.br/index.php/mulheretrabalho/article/viewFile/2680/3053>. Acesso em: 21 mar. 2016.

CHIES, Paula Viviane. Identidade de gênero e identidade profissional no campo de trabalho. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 18, n. 2, p. 507-528, mai./ago. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ref/v18n2/13.pdf>. Acesso em: 22 fev. 2016.

CIRINO, Jader Fernandes. Participação feminina e rendimento no mercado de trabalho: análise da decomposição para o Brasil e as regiões metropolitanas de Belo Horizonte e Salvador. Tese (Doutorado Doctor Scientiae em Economia Aplicada), Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008. Disponível em: <http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/111>. Acesso em: 09 mar. 2016.

FERNANDES, Reynaldo. Desigualdade salarial: aspectos teóricos. Rio de Janeiro: Ipea, p.1-50, out. 2002. Disponível em: <https://www.en.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/livros/capitulo1_desigualdade.pdf>Acesso em: 03 mar. 2016.

FIUZA-MOURA, Flavio Kaue. Diferenciais de salários na indústria brasileira por sexo, cor e intensidade tecnológica. 100 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) - Universidade Estadual de Londrina – UEL, Centro de Estudos Sociais Aplicados, Londrina, 2015. Disponível em: <http://www.uel.br/pos/economia/arq/DISSERTACOES/Flavio%20Kaue%20-%20Dissertacao.pdf>. Acesso em: 15 fev. 2016.

FREITAS, Urandi Roberto Paiva. Diferenciais de rendimentos do trabalho entre as regiões metropolitanas de Salvador e de porto Alegre: uma avaliação empírica baseada nos procedimentos de Oaxaca. 85 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal da Bahia - UFBA, Bahia, 2008. Disponível em: <https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/8886>. Acesso em: 17 fev. 2016.

IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. IPEADATA. Disponível em: <http://www.ipeadata.gov.br/>. Acesso em: 17 mai. 2016.

JACINTO, Paulo de Andrade. Diferenciais de salários por gênero na indústria avícola da Região Sul do Brasil: uma análise com micro dados. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 43, n. 3, p. 529-555, jul./set. 2005. Acesso em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-20032005000300007&script=sci_arttext&tlng=pt>. Acesso em: 07 mar. 2016.

JANN, Ben. A Stata implementation of the Blinder-Oaxaca decomposition. Stata Journal, ETH Zurich Sociology Working Paper, v. 8, n. 4, p. 453-479, May. 2008. Disponível em: <ftp://ftp.repec.org/opt/ReDIF/RePEc/ets/papers/jann_oaxaca.pdf>. Acesso em: 28 mar. 2016.

LEONE, Eugenia Troncoso; BALTAR, Paulo. Diferenças de rendimento do trabalho de homens e mulheres com educação superior nas metrópoles. Revista Brasileira de Estudos de população, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 355-367, jul./dez. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbepop/v23n2/a10v23n2>. Acesso em: 26 fev. 2016.

LIMA, Ricardo. Mercado de trabalho: o capital humano e a teoria da segmentação. Revista Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p- 217-272, abr. 1980. Disponível em: <http://www.ppe.ipea.gov.br/index.php/ppe/article/view/497>. Acesso em: 11 de mar. 2016.

LOUREIRO, Paulo Roberto. A. Uma resenha teórica e empírica sobre economia da discriminação. Revista Brasileira de Economia, Rio de Janeiro, v. 57, n. 1, p. 125-157, jan./mar. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbe/v57n1/a05v57n1.pdf>.

Acesso em: 22 fev. 2016.

MARGONATO, Rita de Cássia Garcia. Diferenciais de rendimentos do trabalho feminino nos setores econômicos da Região Sul do Brasil. 96 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) - Universidade Estadual de Londrina – UEL, Centro de Estudos Sociais Aplicados, Londrina, 2011. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000169503>. Acesso em: 08 mar. 2016.

MELO, Hildete Pereira de. Gênero e pobreza no Brasil. In: MELO, Hildete Pereira de (Org.); BANDEIRA, Lourdes (Org.). A pobreza e as políticas de gênero no Brasil. Chile, Santiago de Chile: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), série Mujer y Dessarrollo, Nações Unidas, n 66, jun. 2005, p. 9-42. Disponível em: <http://repositorio.cepal.org/bitstream/handle/11362/5944/S055322.pdf?sequence=1>. Acesso em: 23 fev. 2016.

OAXACA, Ronald. Male-female wage differentials in urban labor markets. International economic review, Pennsylvania, v. 14, n. 3, p. 693-709, Oct. 1973. Disponível em: <http://www-bcf.usc.edu/~ridder/Lnotes/Undeconometrics/Transparanten/Wagedecomp.pdf>. Acesso em: 09 mar. 2016.

ROCHA, Romero C. B.; PERO, Valéria. Discriminação racial e educação no Brasil. Sinais Sociais, Rio de Janeiro, v. 1, n. 33, p. 122-155, abr. 2007. Disponível em: <http://www.sesc.com.br/portal/publicacoes/sesc/revistas/sinaissociais/n3/n3>. Acesso em: 19 fev. 2016.

SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. O Poder do Macho. 5. ed. Coleção Polêmica. São Paulo: Moderna, 1987.

SATEL, Clécia Ivânia Rosa. Desigualdade de rendimentos do trabalho no Paraná no período 2002 a 2009: uma análise quantílica para o quartil 0,25º e percentil 0,90º da distribuição de rendimentos. 118 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) -Universidade Estadual de Londrina- UEL, Centro de Estudos Sociais Aplicados, Londrina, 2011. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000169818>. Acesso em: 08 mar. 2016.

SCHULTZ, Theodore William. Investment in human capital. The American Economic Review, Pittsburgh, v. 51, n. 1, p. 1-17, Mar. 1961. Disponível em: < http://www.jstor.org/stable/1818907>. Acesso em 18 fev. 2016.

SOARES, Sergei Suarez Dillon. O Perfil da Discriminação no Mercado de Trabalho – Homens Negros, Mulheres Brancas e Mulheres Negras. Rio de Janeiro: IPEA, Texto para discussão n° 769, nov. 2000. Disponível em: <http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/2295/1/TD_769.pdf >. Acesso em: 25 fev. 2016.

______; IZAKI, Rejane Sayuri. A participação feminina no mercado de trabalho. Texto para Discussão, Rio de Janeiro: IPEA, n. 923, dez. 2002. Disponível em: <http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2819>. Acesso em: 26 fev. 2016.

TATEI, Fábio. Desigualdades no mercado de trabalho da América Latina: a discriminação por sexo entre os trabalhadores com ensino superior no Brasil e no México. Dissertação (Mestrado em Integração da América Latina), Universidade de São Paulo- USP, Escola de Artes, Ciências e Humanidades, São Paulo, 2011. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/84/84131/tde-18122012-105148/en.php>. Acesso em: 16 mai. 2016.

YANNOULAS, Silvia Cristina. Dossiê: Políticas públicas e relações de gênero no mercado de trabalho. Brasília: CFEMEA - Centro Feminista de Estudos e Assessoria; FIG - Fundo para Igualdade de Gênero e CIDA - Agência Canadense para o Desenvolvimento Internacional, nov. 2002. Disponível em: <https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2043.pdf>. Acesso em: 19 fev. 2016.

Publicado
2019-08-20